Sessão Solene lembra os 25 anos do falecimento de Câmara Cascudo

A Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte realizou na manhã desta sexta-feira, 26, Sessão Solene em alusão aos 25 anos de falecimento de Luis da Câmara Cascudo. O deputado Walter Alves (PMDB) foi o propositor da solenidade que reuniu ex-alunos, amigos e familiares do escritor potiguar. "Hoje fazemos uma homenagem a cultural do RN. Ninguém simboliza tanto a cultura do nosso Estado quanto o professor, jornalista, historiador Luís da Câmara Cascudo", disse o parlamentar.
O ilustre potiguar em vida concedeu sua casa para ser a sede da Academia Norte-Riograndense de Letras. Hoje o amigo e atual presidente da instituição, Diógenes da Cunha Lima, falou da relação com Câmara Cascudo. "A Assembleia exercita a arte de agradecer. Cascudo foi deputado estadual por três dias, quando veio a revolução e tirou ele daqui. Hoje a Casa do Povo comemora a homem que foi o arquiteto da alma nacional". Diógenes da Cunha Lima ainda fez questão de lembrar como o seu pai o preparou para chegar ao Estado: "Meu filho, no Rio Grande do Norte tem um rio chamado Câmara Cascudo, o resto é riacho".
Na Sessão Solene, o jornalista e professor Vicente Serejo, leu o texto sobre o homenageado que entrou para os anais do Senado Federal. O texto destaca que "Câmara Cascudo foi um dos grandes descobridores do Brasil, junto com Sérgio Buarque de Holanda e Gilberto Freire". A filha de Cascudo, Ana Maria Cascudo, agradeceu a Assembleia pela homenagem. "Ele dedicou a vida aos estudos do Brasil em 233 obras. Foi o maior embaixador da cultura brasileira", disse Ana Maria Cascudo.
Compartilhe no Google Plus