Câmara debate realocação da comunidade do Maruim

A realocação da comunidade do Maruim foi debatida nesta quarta-feira (19) em audiência pública da Frente Parlamentar em Defesa do Desenvolvimento Econômico e Social de Natal.
A audiência, proposta pelo vereador Ney Lopes Jr. (DEM), contou com a participação de representantes das secretarias municipais de Habitação (Seharpe), de Trabalho e Assistência Social (Semtas) e de Obras Públicas e Infra-Estrutura (Semopi), da Companhia de Docas do Rio Grande do Norte (Codern), da Procuradoria Geral do Estado e da comunidade do Maruim. Os vereadores Adão Eridan (PR) e Raniere Barbosa (PRB) também participaram da audiência.
Localizada nas Rocas, a comunidade do Maruim existe desde os anos 1940, no entorno do porto de Natal. Atualmente, aproximadamente 245 famílias residem na comunidade. Há cerca de 30 anos, o poder público vem tentando, através de diversos programas habitacionais e sociais, viabilizar a realocação da comunidade para que seja realizada uma ampliação no porto de Natal.
A Prefeitura de Natal dispõe de R$ 3,7 milhões em recursos oriundos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), sendo R$ 201 mil de contrapartida. Em 2010, a Seharpe deu início a realocação, transferindo 11 famílias para o bairro das Quintas. Na primeira etapa, outras 139 famílias serão comtempladas, e na segunda fase, 90.
Durante o debate, o vereador Ney Lopes Jr. fez um breve histórico da trajetória do programa de realocação da comunidade do Maruim, destacando a necessidade de se resolver os impasses relativos à questão. "O problema da realocação do Maruim se arrasta por muitos anos. A intenção é que possamos debater com as autoridades competentes e para formularmos uma solução para o problema.
O secretário municipal de Habitação, Paulo Roberto de Menezes, falou sobre a dificuldade operacional da realocação. "A melhor maneira é remover as famílias em blocos de dez. O problema é que estamos tendo dificuldade em conseguir residências adequadas", afirmou.
O diretor técnico da Codern Hanna Safieh reforçou a importância da ampliação do porto, enumerando os diversos benefícios para o turismo e a economia de Natal que a obra poderá trazer. "A ampliação do porto trará um crescimento econômico incalculável para o nosso estado É preciso que a questão seja debatida levando em conta todos os aspectos sociais e ambientais", destacou.
Rogério Borges, representante da comunidade do Maruim, cobrou mais atenção das autoridades na resolução do problema. "É importante que seja feito o debate, com participação da comunidade e das autoridades, desde que se consigam soluções práticas", disse.
 
Texto:  Assessoria de Comunicação da Câmara Municipal do Natal – ASSECAM
Compartilhe no Google Plus