Riscos das novas gerações , por Paiva Netto


Paiva Netto

Doze de outubro. Dia da Criança. Aproveitemos essa data para refletir seriamente sobre o futuro das novas gerações, ameaçadas, desde já, pela prática hedionda de crimes como a exploração sexual. Sem contar o crescimento da violência envolvendo-as, as inomináveis pedofilia e efebofilia, até em ambientes nos quais devem imperar a segurança e o desenvolvimento socioafetivo: o lar e a escola.
Hoje, esses problemas não mais se restringem a meninos e meninas que se encontram tristemente abandonados pela rua. Há crianças que vivem em moradias aos pedaços, nas favelas, embaixo dos viadutos, como vemos na mídia, ou mesmo outras que residem em belos apartamentos e casas que são, no entanto, tão indigentes, tão carentes quanto aquelas que não têm um travesseiro sobre onde reclinar a cabeça.
Urge que todos, cidadãos e os órgãos constituídos, busquem alternativas que façam expandir o Dia da Criança para os 364 restantes do ano.
Não me canso de afirmar que a estabilidade do mundo começa no coração da criança.

HOMENAGEM A STEVE JOBS
A Legião da Boa Vontade registra aqui a sua homenagem ao Espírito Eterno de Steve Jobs. O mundialmente conhecido executivo, cofundador da Apple, retornou à Pátria Espiritual na última quarta-feira, 5/10. Como os mortos não morrem, onde estiver, que ele receba as nossas vibrações de Paz.
Sua atuação marcou de forma expressiva o cotidiano das pessoas. É inegável o avanço no campo da tecnologia digital que a sua Alma visionária nos proporcionou.
O Governo da Terra, que se inicia no Céu, escala sempre vanguardeiros de todas as áreas do saber humano, de modo a promover o necessário progresso que os povos vão se tornando aptos a absorver.
À medida que compreendermos que o crescimento material precisa do sopro da ciência espiritual superior, melhor se aproveitará o gênio que muitos Espíritos trazem ao mundo. O caminho tem de ser o da Paz e para o benefício de todos.

NOBEL DA PAZ
O anúncio do Prêmio Nobel da Paz de 2011, dirigido à presidente da Libéria, Ellen Johnson Sirleaf, à militante Leymah Gbowee, também liberiana, e à jornalista e ativista iemenita Tawakkul Karman, vem exaltar a imprescindível contribuição da mulher nas soluções dos dramas que acometem a sociedade. Para o presidente do Comitê do Nobel, Thorbjoern Jagland, “a esperança do comitê é que o prêmio ajude a pôr um fim na opressão às mulheres, que ainda ocorre em muitos países, e a reconhecer o grande potencial para democracia e paz que elas podem representar”.
Nossa saudação àquelas que, conscientes de seu valor, se empenham, igualmente a partir do lar, pela educação de seus filhos e por ver surgir uma Humanidade mais justa e solidária.

José de Paiva Netto é jornalista, radialista e escritor.
paivanetto@lbv.org.br — www.boavontade.com


Compartilhe no Google Plus