RN instala Frente Parlamentar Mista do livro e da leitura

     Um dos pontos altos hoje (9) da solenidade de instalação, no RN, da Frente Parlamentar Mista do Livro e da Leitura, presidida pelo deputado Fernando Mineiro (PT),  e do Fórum Estadual do Livro e da Leitura, foi o relato da experiência de um jovem que com apenas 14 anos, começou a mudar a vida de muitas pessoas à sua volta, permitindo-lhes o acesso aos livros.
            Trata-se do estudante Danilo Bezerra, hoje com 17 anos, que instalou, em sua própria casa, na zona rural de Almino Afonso, a Biblioteca Comunitária Presidente Juscelino Kubitscheck (BCJK). Desde setembro, sua biblioteca integra o projeto Arca da Leitura, dos governos estadual e federal. Danilo já esteve por duas vezes em Brasília e numa delas foi condecorado pelo Congresso Nacional.
Recentemente, recebeu uma carta da presidente Dilma Roussef parabenizando-o pela iniciativa. O jovem foi aplaudido de pé e dedicou o sucesso do seu projeto ao apoio dos pais. A biblioteca no Sítio Três Altos conta hoje com um acervo de mais de três mil exemplares. "Iniciei contra tudo e contra todos. Nem minha família achou que ia dar certo. Mas eu tinha esse sonho a realizar", disse o jovem.
Bibliotecas
Em meio à solenidade realizada no plenarinho da Assembleia Legislativa, uma boa notícia por parte do governo foi anunciada pelo diretor da Biblioteca Câmara Cascudo,  Márcio Rodrigues de Freitas: a reforma da biblioteca está prestes a ser concluída e praticamente todos os municípios do RN contam com sua biblioteca pública.
Mas o reverso, é que na maioria destas cidades os gestores não existem entregam a responsabilidade pelas bibliotecas a pessoas capacitadas para trabalhar nelas. "Muitos prefeitos e secretários recebem o acervo e deixam encaixotado. E o dinheiro que o governo investiu fica perdido, é jogado fora, porque a biblioteca fechou e o livro foi para a casa de outras pessoas e não vai servir à comunidade", denunciou. Segundo o diretor, o governo investiu cerca de R$ 55 mil em cada biblioteca.
            A audiência pública contou com a presença da deputada Fátima Bezerra, que preside nacionalmente esta frente, reinstalada em setembro com a adesão de mais de 200 parlamentares, e preside também a Comissão de Educação e Cultura da Câmara Federal. Também estiveram presentes o diretor do livro e da leitura do Ministério da Cultura, Fabiano dos Santos, representantes do governo, município, professores de escolas das redes municipal e estadual, instituições de ensino superior do RN (Unp, IFRN, UFRN, Instituto Kennedy) e entidades como o IDE (Instituto de Desenvolvimento da Educação), presidido por Cláudia Santa Rosa.
            Diversas experiências para expansão da leitura literária foram relatadas. A professora Conceição Flores, do curso de Letras da Unp, falou sobre o o projeto Arca das Letras. A coordenadora do IDE, Claudia Santa Rosa, citou o fórum de Escolas Leitoras, que conta com a participação de 150 escolas, organizadas em 15 pólos, mas questionou o fato de muitos projetos se realizarem de forma fragmentada. "Em Natal tivemos muitos eventos, como feiras, ações de leituras, seminários, eventos altamente importantes para a política da leitura, mas muitos são feitos isoladamente", disse.
            Fabiano dos Santos sintetizou a importância da leitura: "O direito de ler é um direito à cidadania. O direito à literatura é um fator indispensável de humanização, assim como o sonho é fundamental para o equilíbrio humano e psíquico. Não conseguiremos viver bem sem a perspectiva da fabulação e da fantasia", disse.  
 FOTÓGRAFO: João Gilberto
Compartilhe no Google Plus