Comitê da Seca aprova plano de trabalho para instalação de 270 poços em 49 municípios

Durante a reunião semanal do Comitê Estadual de Combate aos Efeitos da Seca, realizada nesta segunda-feira (18), o grupo aprovou o novo plano de trabalho para a instalação de mais 270 poços em 49 municípios do Rio Grande do Norte. A reunião foi realizada na Governadoria e foi coordenada pela governadora Rosalba Ciarlini. Para a instalação destes poços, serão utilizados recursos na ordem de R$ 5 milhões oriundos da Defesa Civil Nacional.

A decisão do Comitê segue a determinação dada pela chefe do Executivo Estadual de que as ações e projetos iniciados visando o combate à estiagem não podem ser cessados com a chegada do inverno. "O quadro agora mudou e a previsão da Emparn é de que teremos muitos dias de chuva. Porém, as ações já iniciadas e as que serão executadas pelo nosso governo terão continuidade, pois devemos estar preparados com ou sem inverno", pontua a governadora.

A reunião desta segunda-feira também marcou a inserção de quatro novas instituições que passam a compor o Comitê Estadual de Combate aos Efeitos da Seca, são elas: Assembleia Legislativa, Cruz Vermelha do RN e as igrejas católica, por meio da Arquidiocese de Natal, e evangélica, através da Assembleia de Deus. Os demais órgãos participantes também ressaltaram a importância da inserção de instituições que representam a sociedade civil como forma de fortalecer o combate à seca.

De acordo com o representante da Defesa Civil Nacional, esta é uma iniciativa pioneira do Rio Grande do Norte. "Tenho visitado muitos estados do País e esta é a primeira vez que vejo instituições como as ligadas à igrejas participando de discussões deste tema tão importante que é a seca", destacou.

Também estiveram presentes na reunião, o secretário estadual de Recursos Hídricos, Gilberto Jales; de Trabalho e Assistência Social, Luiz Eduardo Carneiro; de Agricultura, José Simplício; além de representantes do Instituto de Assitência Técnica e Extensão do Rio Grande do Norte (Emater), da Federação dos Trabalhadores em Agricultura (Fetarn), da Federação de Municípios do RN (Femurn), do BNB, do Exército Brasileiro, e do Ministério do Desenvolvimento Agrário.
Compartilhe no Google Plus