Parnamirim inaugura cine teatro municipal



Três anos depois de assinar a ordem de serviço, o prefeito de Parnamirim, Maurício Marques dos Santos, inaugurou nesta quinta-feira (25) o Cine Teatro Municipal Vereador Paulo Barbosa da Silva, uma obra de R$ 7,5 milhões, construído em parceria com o governo federal, num dos locais mais agradáveis da cidade: o Parque Aluízio Alves, na Cohabinal.





Com a sensação de dever cumprido, o prefeito descerrou a placa, lembrando do compromisso assumido com os artistas de Parnamirim na campanha que o elegeu para o primeiro mandato, em 2008. "Considero-me um sonhador porque todos os sonhos que idealizei consegui realizar. Esse é mais um deles. Agora o artista local tem uma casa e a cultura de Parnamirim entra em uma nova fase", disse o prefeito.

Ao longo desse período o prefeito chegou, algumas vezes, a ser questionado: por que um teatro? "Parnamirim é um celeiro de artistas, que se apresentavam nas ruas, nas praças, mas agora tem uma casa para mostrar seu trabalho. O que investimos aqui é pouco diante da importância dessa obra para a cidade, para o povo e para a nossa cultura."

Dividido em dois pisos, o novo complexo multicultural tem área total de 4.402 metros quadrados, caixa cênica de 22 metros de altura, capacidade para 600 pessoas, quatro auditórios, espaço para galerias, salas de oficinas, praça de alimentação e camarins coletivos e individuais. O Cine Teatro vai oferecer, ainda, cursos de formação nas mais diversas artes, além de poder receber um grande volume de espetáculos.

Além de show da cantora potiguar Roberta Sá, a inauguração teve exposição de artes plásticas no piso superior e participação da atriz Titina Medeiros, do dramaturgo Racine Santos e do cantor Isaque Galvão.

"O teatro representa um ponto de chega e outro de partida. Ponto de chegada para os movimentos culturais de Parnamirim. E é ponto de partida porque pretendemos transformar este espaço num grande centro de formação cultural", disse o presidente da Fundação Parnamirim de Cultura, Haroldo Gomes.

"Esse palco não é apenas um local pra apresentações. A história do homem passa por um palco. Por isso, a minha alegria de inaugurar mais um no Rio Grande do Norte", observou o dramaturgo Racine Santos, convidado para a cerimônia de "batismo" com as clássicas três batidas de cajado no palco, tradição do século 17, iniciada por Molière.

Para que o projeto do teatro fosse viabilizado, a prefeitura contou com verbas de emendas parlamentares do senador Garibaldi Filho e da deputada Fátima Bezerra. A Câmara também colaborou ao devolver um saldo de repasses do duodécimo com destinação específica para ser usado na construção da obra.

A programação, que prossegue até domingo, prevê para esta sexta-feira espetáculo teatral e apresentação de grupos de dança. A entrada é grátis, através de distribuição de ingressos, que passa a ser feita no próprio teatro, a partir das 14 horas.

Assessoria
Compartilhe no Google Plus