Erros do 1º turno podem "por fim" ao sonho de Henrique ser governador




Imagem: Divulgação
As muitas surpresas constatadas com o resultado das urnas do último domingo fizeram o candidato do PMDB a governador, Henrique Alves, modificar a estratégia para o segundo turno. Entre as principais mudanças, destaque para a mudança de coordenação da campanha, que agora passa a ser do ministro da Previdência, Garibaldi Filho (PMDB), e do deputado federal João Maia (PR). O comando do marketing também mudou. Adriano de Sousa e Arturo Arruda devem permanecer com assessorias. O novo coordenador de marketing será o baiano José Fernandes.


A avaliação da campanha peemedebista é de que as tendências pró-Henrique continuam, mas se trata de outra eleição. Alguns lapsos do primeiro turno deverão ser corrigidos. Entre as muitas surpresas, a decepção com as votações em Assu, Pau dos Ferros, Caicó e Parnamirim, dentre outras. Nesses locais, Henrique contava com expressiva adesão política. No geral, faltou um coordenador da campanha no primeiro turno. Benes Leocádio, prefeito de Lajes, não desempenhou bem o papel e decepcionou. Também foi constatado um vácuo do PMDB em Natal. A definição era de que os vereadores assumiriam o comando, mas, a coordenação coletiva também não funcionou. As bases ficaram soltas e lideranças menores, que somadas dão volume, terminaram desafinadas com o candidato.

Atribui-se ao desempenho de Robério Paulino (PSOL) a não vitória de Henrique no primeiro turno. Não fosse a surpresa do PSOL, Henrique hoje seria governador eleito, avalia-se. Internamente, sabia-se do crescimento de Robério, mas aguardava-se que ele crescesse um percentual de até 4%, e não de quase 9%.

Em reuniões durante toda esta segunda-feira, Henrique tratou dessas falhas. Esteve com os novos coordenadores gerais da campanha, Garibaldi e João Maia, e com os coordenadores regionais. O deputado federal eleito Rogério Marinho assumiu a coordenação da campanha em Natal. Ele dividirá com o prefeito de Natal, Carlos Eduardo (PDT), a responsabilidade pelo maior colégio eleitoral do Estado. Henrique está nesta terça-feira em Brasília, articulando a escolha do novo marketing e também resolvendo questões financeiras. Em Natal, nomes para o marketing foram discutidos. Entre as reuniões, Henrique conversou com a ex-governadora Wilma de Faria (PSB), derrotada para o Senado. Abatida, Wilma está se recuperando, e pelo que se sabe, deve continuar apoiando Henrique.

JORNAL DE HOJE
Compartilhe no Google Plus