“A Crítica”: Nau Restaurante




Imagem: Revista Deguste
     O jornalista do Diário Potiguar que sempre percorre os restaurantes e estabelecimentos comerciais da capital para avaliar, na perspectiva do cliente, vários aspectos do segmento alimentar e principalmente do atendimento desses locais. O lazer do natalense sempre foi, também, além de praias e shoppings, a visita a bons restaurantes.
             
   Da mesma família Mangai, o Nau Frutos do Mar é um restaurante inaugurado em dezembro de 2010, na cidade de João Pessoa, na Paraíba. Em novembro de 2013, abriu outra unidade na capital federal, Brasília, em um dos pontos com uma das vistas mais bonita da cidade, a Ponte JK e o Lago Paranoá. Em 2015 foi a vez de nossa capital onde o restaurante se instalou na Av. Odilon Gomes de Lima, 1772, no bairro do Cidade Jardim.
Opinião:



Espera
                Ao entrar no estabelecimento, que já tem uma arquitetura bastante imponente observamos um enorme espaço para espera com muitos assentos e sofás. Esse é um ponto positivo, pois os clientes poderão esperar em um ambiente aconchegante.

Ambiente
                O ambiente externo é imponente e internamente bastante acolhedor, porém, companrado a parte de fora do “Nau” com a parte interna há uma discrepância pois a sensação é que o restaurante é muito maior visto de fora do que por dentro.

Atendimento: À vontade

                O jornalista do Diário Potiguar relata que ficou bastante à vontade pois, o atendimento deixa as pessoas bem à vontade sem pressão. Pecou apenas o fato do garçon sumir por um tempo quando foi necessário realizar um novo pedido, porém, por um período aceitável se não fosse a necessidade de trocar imediatamente o pedido. Tema relatado no tópico abaixo.

Mudar de pedido nem pensar

                Nem tudo são flores. Ao pedir um prato principal o jornalista lembrou-se que um dos itens do prato não poderia comer. Assim o garçon saiu com o pedido, porém, ao tentar chama-lo para tentar trocar imediatamente por um outro prato, não foi possível devido à demora que o mesmo teve em voltar e simplesmente não houve acordo. Isso tudo em menos de 5 minutos não poderia cancelar mais o pedido. Foi um erro gravíssimo sob o ponto de vista do consumidor que não teve tanta informação em relação ao prato e mesmo imediatamente após o garçon sair da mesa, solicitar a sua volta, não sendo possível a troca. Isso foi um pouco frustrante.

“Em suma”

De um modo geral o restaurante tem um bom custo/benefício. Um prato bom gira em torno de R$ 55,00 por pessoa, levando-se em consideração no mínimo 2(duas), haja visto que os pratos são grandes e voltados para um publico maior.  Para aqueles que não querem pratos destinados à uma quantidade maior de pessoas existem boas e com preços acessíveis de pratos de entrada que, apesar de não substituírem os pratos principais, são uma boa pedida para saborear frutos do mar.

O Diário do Sabor irá visitar outro estabelecimento de Natal em breve. Aguarde
Compartilhe no Google Plus