Alerta: Nave russa descontrolada começa a cair em direção à Terra, diz agência


Após considerarem como perdida a nave-cargueiro Progress M-27M, lançada terça (28) rumo à Estação Espacial Internacional (ISS), os operadores de voo russos indicaram à agência de notícias France Presse que o foguete começou a cair em direção à Terra.

No vídeo acima, publicado no canal do YouTube da agência espacial americana (Nasa), é possível ver imagens feitas por uma das câmeras da Progress que mostram o foguete girando em grande velocidade sobre seu próprio eixo, algo que impossibilita qualquer tentativa de manobra de aproximação e acoplamento à Estação Espacial.

Segundo um funcionário que não quis se identificar, a nave tem "reações totalmente incontroláveis". A localização da queda ainda não foi indicada.

Foto: AFP
De acordo com a fonte, os controladores de voo russos tentarão agora restabelecer duas vezes a conexão com a nave de carga, mas com poucas possibilidades de sucesso.

"É impossível saber quando cairá exatamente na Terra, depende de muitos fatores. Mas a queda acontecerá em condições incontroláveis", explicou.

De acordo com a Nasa, a equipe russa continua tentando acessar os dados do veículo espacial para determinar um plano de ação. No entanto, eles aguardam mais informações provenientes da Roscosmos, a agência espacial russa.


O que houve?


O Centro de Controle de Voos Espaciais (CCVE) da Rússia perdeu o controle da nave, lançada a partir da base de Baikonur, no Cazaquistão, às 3h10 (horário de Brasília), depois de ela se situar em uma órbita equivocada e deixar de enviar à Terra dados de sua telemetria. 

A Progress M-27M, que transporta 2,5 toneladas de suprimentos, deveria chegar à plataforma internacional seis horas depois de sua decolagem. Ela carrega combustível, oxigênio, alimentos, equipamentos científicos para os astronautas.

Após a perda, cujo custo é estimado em até US$ 90 milhões, o próximo cargueiro em direção à Estação poderá sair da Terra antes de 8 de agosto, data prevista inicialmente pela agência espacial russa.

De qualquer forma, a tripulação que está na Estação Espacial Internacional tem provisões suficientes para continuar com sua vida no espaço, apesar do incidente com a Progress.

G1
Compartilhe no Google Plus