Patrimônio destruído no Nepal

Imagem; UOL
O terremoto que atingiu o Nepal no fim de semana mal durou um minuto, mas foi o suficiente para fazer um estrago gigantesco, deixando milhares de mortos e derrubando séculos de história do país.


Pelo menos quatro dos sete Patrimônios Mundiais da Unesco no vale do Katmandu - sendo três deles praças antigas da região - sofreram grandes danos.

O editor do Nepali Times, Kunda Dixit, disse à BBC que a destruição representou, "em termos culturais, uma perda incalculável", ainda que alguns monumentos possam ser reconstruídos.

Imagens feitas logo depois do terremoto mostram que a Praça Darbar, na cidade velha de Katmandu - um dos locais considerados Patrimônios Mundiais no Nepal -, ficou bastante destruída.

O local é um conjunto de palácios, praças e templos que a Unesco chama de "ponto focal social, urbano e religioso" de Katmandu.

En Bhaktapur, até então a cidade velha mais conservada do Nepal, metade das casas ruíram com o terremoto e 80% dos templos foram destruídos. Entre outros edifícios, a torre de Dharahara acabou derrubada com o tremor de terra e hoje só restam destroços e um pequeno pedaço da estrutura dela.

Também conhecida como torre Bhimsen, o monumento foi construído pelo primeiro premiê do Nepal, em 1832, e era popular entre os turistas que queriam subir os mais de 200 degraus até a plataforma panorâmica na parte superior da torre.

Destruição

Outras praças de Durbar, em Bhaktapur e Patan também foram destruídas com o terremoto.


O principal templo na praça de Bhaktapur perdeu o telhado, enquanto o templo de Durga Vatsala, que data do século 16 e é famoso por suas paredes de arenito e detalhes cobertos de ouro, também desabando com o tremor.

Vários edifícios do século 3º na praça de Patan também ficaram destruídos.

O complexo do templo budista de Swayambhunath, fundado no século 5º, também sofreu danos. Imagens mostram a fachada de um dos prédios derrubada com as bandeiras de oração que a cercam balançando com o vento.

Mas pelo menos o icônico pagode central, com os olhos de Buda olhando fixamente, segue de pé.

Há relatos de que o enorme pagode de Boudhanath e o local do templo hindu de Pashupatinath também sentiram os efeitos do terremoto e sofreram danos. Ainda não está claro se todos esses monumentos históricos serão ou poderão ser reconstruídos.

O historiador Prushottam Lochan Shrestha disse ao site local Ekantipur.com que o patrimônio histórico do Nepal sofreu grandes perdas com o terremoto. "Perdemos a maioria dos monumentos que eram considerados Patrimônio Cultural da Humanidade em Katmandu, Bhaktapur e Lalitpur (Patan)."

"Eles não poderão ser restaurados para ficarem do mesmo jeito como eram originalmente."

Em outro terremoto ainda mais devastador que atingiu o Nepal em 1934, muitos edifícios que foram destruídos conseguiram ser reconstruídos, incluindo a própria torre de Dharahara.

UOL
Compartilhe no Google Plus