CMN faz homenagem aos 27 anos da Associação Riograndense Pró-Idosos


CMN faz homenagem aos 27 anos da Associação Riograndense Pró-Idosos

O número de Idosos no Brasil tem sido crescente ao longo dos anos. Dados do IBGE mostram que o país está se configurando como um país marcado pelo envelhecimento. Dentre os campos voltados para atuação com os idosos na cidade de Natal, destaca-se a relevância da Associação Riograndense Pró-Idosos - ARPI, que completará 27 anos de fundação na próxima sexta-feira (12) e foi homenageada em sessão solene ontem (9), na Câmara Municipal de Natal (CMN).

Vereador proposior da homenagem, o presidente da CMN Franklin Capistrano (PSB) reafirmou a importância da entidade para o município em seu discurso. "Essa instituição filantrópica foi uma das primeiras entidades não governamentais criadas no Rio Grande do Norte. Vivenciou momentos muito importantes na história da capital potiguar, contribuindo com a formação do estatuto do idoso e pelo reconhecimento dos direitos dos mais velhos", afirmou. 



A ARPI foi fundada em 12 de junho de 1988 e conta atualmente com cerca de 600 idosos com participação ativa. Médico psiquiatra voluntário na Associação, Franklin destaca que "inúmeras políticas públicas criadas para os idosos partiram da assiduidade dos trabalhos realizados pelos voluntários da ARPI".

"Políticas de lazer, de saúde e educação foram incentivadas por eles, os quais até hoje realizam um maravilhoso trabalho com os idosos do nosso estado. Me orgulho em fazer parte do grupo voluntário. Fazê-los ter o merecido reconhecimento público é uma grande honra", disse o vereador.

A Associação Pró-Idosos foi fundada por Mazilda Dutra, hoje coordenadora técnica da instituição, que na época da fundação sentiu a necessidade de encontrar em Natal um lugar que pudesse dar voz e vez às pessoas da terceira idade. "Os idosos só precisam manter seu tempo ocupado para se sentirem útil. Mantendo-se ocupados (corpo e mente), eles podem conquistar melhores condições de vida. Foi isso que eu busquei e é nisso que continuamos trabalhando: pelo bem estar dos idosos", comentou Mazilda. 

Hoje a presidência da ARPI está sob o comado de Ana Dantas, que se alegrou ao contar sobre o amor e carinho que os associados têm pela entidade. "Comecei voluntária, há 24 anos, e hoje estou como presidente. Em todo esse tempo, nunca tivemos nenhum funcionário. Temos 32 voluntários que semanalmente se comprometem em preencher um pouco do tempo na vida de centenas de pessoas. Não há maior prova de amor e dedicação ao próximo do que essa", afirmou, emocionada. 

Além dos representantes e membros da Associação, a sessão solene na Câmara contou com a participação da Secretária Municipal de Trabalho e Assistência Social (Semtas), Ilzamar Silva Pereira. A Semtas é a secretaria responsável por custear o aluguel da sede da associação e por realizar repasses financeiros através de convênio firmando com o Governo Federal. 

Por Carolina Souza
Fotos: Marcelo Barroso
Compartilhe no Google Plus