CMN debate problemas de Saúde e Segurança dos Conjuntos Pirangi e Jiquí


Por proposição do vereador Júlio Protásio (PSB), a Câmara Municipal de Natal realizou na noite desta segunda-feira (13) uma audiência pública para debater questões relacionadas à saúde e segurança dos Conjuntos Pirangi e Jiquí, Zona Sul da capital potiguar. O encontro aconteceu nas dependências do Colégio Ação, no Pirangi, e contou com a participação dos representantes da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), da Secretaria de Estado da Segurança Pública e da Defesa Social (SESED) e da Polícia Militar do Estado do RN, além de membros de movimentos sociais organizados, líderes comunitários e sociedade civil. 

As medidas para enfrentar a crescente onda de violência e melhorar o atendimento na área de saúde da comunidade foram discutidas com a população. Os moradores aprovaram a proposta de reforma do posto de saúde do Conjunto Pirangi, que vai durar três meses. Durante este período, a oferta de serviços ambulatoriais será realizada na unidade básica do Jiquí. Na oportunidade, a Polícia Militar apresentou ações de segurança pública na região como as rondas especiais e a intensificação do patrulhamento.

"O objetivo desta audiência é trazer ao conhecimento dos órgãos competentes os problemas da localidade. Há uma grande preocupação com o avanço da violência diante dos diversos relatos sobre furtos, assaltos e outros delitos em uma comunidade que já foi muito tranquila", afirmou o vereador Júlio Protásio. "Nosso mandato conseguiu, através de emendas parlamentares ao orçamento do Município, recursos para reformas de pequeno e médio portes nos postos de saúde destes conjuntos. Queremos a garantia de que essa nova reforma na unidade do Pirangi será concluída, haja vista a difícil situação econômica do Brasil", completou.

Segundo o diretor do Departamento de Infraestrutura e Tecnologia da SMS, Jorge de Lima, serão realizados no posto de saúde do Pirangi serviços de revisão elétrica e hidráulica, construção de banheiros ginecológicos, implantação de acessibilidade, manutenção da cobertura, modernização da faixada do prédio, entre outras benfeitorias. "Essa reforma vai oferecer mais conforto e eficiência aos usuários. Estamos assumindo o compromisso público de concluir a obra em 90 dias. Assim, os atendimentos serão realizados na unidade do Jiquí. Os transtornos serão transitórios e os benefícios permanentes", ressaltou.

Flávio Melo, Comandante do 5º Batalhão da Polícia Militar, disse que o governo tem feito esforços para ampliar o efetivo e o número de viaturas. "A cidade cresceu e os problemas também. Para enfrentar este desafio, estamos deslocando os policiais dos setores administrativos para o trabalho nas ruas. Existe o setor de rondas especiais, Rondesp, que reforça o patrulhamento. O serviço de inteligência da polícia está contribuindo para identificar e prevenir ocorrências. Enfim, estamos empenhados para devolver a paz e a sensação de segurança à população", concluiu.

Ao final da audiência, foi criada uma comissão formada pelos moradores dos dois conjuntos com vistas a acompanhar a reforma do posto de saúde e cobrar da prefeitura o cumprimento do cronograma da obra.

Texto: Junior Martins
Fotos: Verônica Macedo
Compartilhe no Google Plus