Polícia Federal cumpre mandados de busca e apreensão em casas de Collor

A operação Politeia é um desdobramento da operação Lava Jato, na qual Collor é um dos políticos investigados

A Polícia Federal (PF) e o Ministério Público Federal (MPF) cumprem nesta terça-feira (14) 53 mandados de busca e apreensão, na Operação Politeia.

Foram confirmadas buscas nas casas do senador Fernando Collor (PTB-AL) em Brasília e em Maceió, na casa do senador Ciro Nogueira (PP-PI) em Brasília, na residência do deputado Eduardo da Fonte (PP-PE), em Brasília, e na casa do ex-ministro e ex deputado Mário Negromonte (PP-BA), na Bahia.

Ainda na capital alagoana, o prédio da TV Gazeta, afiliada da TV Globo, foi alvo de buscas. A emissora tem o senador Fernando Collor como um dos principais acionistas.

Os mandados são referentes a seis processos instaurados no Supremo Tribunal Federal (STF) a partir de provas obtidas na Operação Lava Jato e estão sendo cumpridos em seis unidades da Federação: Bahia, Pernambuco, Alagoas, Santa Catarina, Rio de Janeiro, São Paulo e no Distrito Federal.MARCELO CAMARGO/AGÊNCIA BRASIL
Polícia Federal

Eles foram expedidos pelos ministros do STF Teori Zawascki, Celso de Mello e Ricardo Lewandowski. A PF informou que as buscas ocorrem na residência de investigados, em seus endereços funcionais, sedes de empresas, em escritórios de advocacia e órgãos públicos.

O objetivo é evitar que provas importantes sejam destruídas pelos investigados. Eles respondem a crimes de corrupção, lavagem de dinheiro, evasão de divisas, fraude a licitação, organização criminosa, entre outros.

O nome da operação, Politeia, vem do livro A República, de Platão, que faz referência a uma cidade perfeita, onde a ética prevalece sobre a corrupção.

IG
Compartilhe no Google Plus