Homem acusado de diversos crimes de homicídio no RN é preso

Uma investigação conduzida pela delegada Paoulla Benevides Maués resultou na prisão de Francisco Paulino da Silva, conhecido por “Fábio” ou “Fabinho de Duzentos”, na manhã desta quarta-feira (04). Ele que já está preso desde o dia 20 de outubro, em Caraúbas, recebeu mais um mandado de prisão por ser apontado como sendo o autor do homicídio do casal Nelma Lúcia Ferreira e Silveira Lopes dos Santos, em 24 de maio de 2014, na cidade de São Rafael.
“Fabinho de Duzentos” também é apontado pela Polícia Civil, como sendo o autor do homicídio do médico Leonard Macedo em Triunfo Potiguar e do mototaxista Manoel Francisco da Silva, em Angicos. O suspeito também é indiciado como sendo autor de uma tentativa de homicídio contra a sua ex-companheira, Joana Darc Silva de Araújo, conhecida como Kaká.
Duplo homicídio – As investigações revelaram que o casal foi morto com disparos de arma de fogo, quando estava descansando em casa, em duas redes, na cidade de São Rafael. O suspeito adentrou ao local e disparou contra os dois. Os primeiros tiros foram na cabeça de Silveira Lopes e logo após a mulher ter perguntado o porquê dos disparos, ele também disparou contra ela.
“Antes de Silveira conviver com Nelma, ele era companheiro de Joana Darc Silva de Araújo, com quem teve duas filhas. Ele separou-se de Joana e foi viver com Nelma. Enquanto isso, Joana começou a relacionar-se com `Fabinho de Duzentos´ e foi proibida por ele, de encontrar-se com Silveira. Joana acabou a relação com Fabinho e passou a ter contato com Silveira, pai de suas filhas. Mesmo separado de Kaká, Fabinho de Duzentos continuou a não aceitar as aproximações dela com Silveira e decidiu matá-lo”, detalhou a delegada Paoulla Benevides Maués.
Após a morte do casal, “Fábio” tentou matar Joana Darc, no dia 08 de outubro de 2015, com um tiro que atravessou as duas pernas da mesma. “A própria Kaká chegou a comentar que acabou o relacionamento com Fábio no início de 2014, pois não aguentava mais ser obrigada a ver os homicídios que Fábio cometia. Este tinha o “hábito” de forçar Kaká a abrir sites que noticiavam seus homicídios”, afirmou a delegada.
Outubro – Os policiais civis das Delegacias de Assú e Caraúbas prenderam Francisco Paulino da Silva Júnior, no dia 20 de outubro, suspeito por ser o executor do homicídio do médico Leonard Pereira de Macedo, de 43 anos, ocorrido em 30 de setembro de 2015, na cidade de Triunfo Potiguar.
PORTAL 190 RN
Compartilhe no Google Plus