Será que você tem burnout? Veja quais os sintomas

A pressão no entorno laboral pode ser tanta que a pessoa entra numa espiral de stress e desgaste. Sem o devido cuidado, você pode estar abrindo as portas para a síndrome de burnout.

Um mercado de trabalho cada vez mais exigente e competitivo traz consequências para o equilíbrio mental e o bem-estar psicológico dos funcionários. Infelizmente, cada vez são mais comuns os casos em que esse impacto é altamente negativo, manifestando-se na forma de extremo esgotamento mental.
Você já se sentiu assim? Sente que está a ponto de estourar e ter uma crise de stress? Atenção, você pode estar em meio a um quadro de burnout. Veja a seguir como se caracteriza a síndrome e as formas mais eficazes de enfrentá-la.
Desgaste físico e mental
A síndrome de bornout, também conhecida como síndrome do esgotamento profissional, é o resultado de um longo período aguentando condições de trabalho desgastantes, que provocam uma situação de tensão permanente e um quadro de stress crônico.
Pressões para ser o melhor, para não falhar, para ser o mais rápido, o mais eficiente, para dar conta de todo o volume de trabalho… além das exigências, especialistas apontam uma relação do burnout com uma percepção de pouca valorização profissional.
Se somado a isso ainda colocamos funções que envolvem intenso contato interpessoal e responsabilidade, chegamos aos perfis que, habitualmente, desenvolvem a doença: professores, profissionais da área de saúde, agentes penitenciários, policiais, mulheres com dupla (ou tripla) jornada.
As causas da síndrome são uma soma de fatores individuais (personalidade e predisposição genética), do ambiente de trabalho e de como a pessoa responde a ele. Alguns estudiosos dizem que há distintas fases na manifestação do burnout, que vão desde uma necessidade de se autoafirmar ao quadro de exaustão e esgotamento, passando por períodos em que há uma acentuada dedicação ao trabalho, perda de interesse pelos cuidados básicos com o seu próprio eu (comer e dormir) e negação do problema.
shutterstock-390705736.jpg
Os sintomas do burnout
A pessoa com a síndrome de burnout tem uma série de sintomas e comportamentos, que podem ser físicos ou psicológicos. Confira as principais:
  • ausências no trabalho
  • isolamento
  • mudanças bruscas de humor
  • baixa autoestima
  • cansaço constante
  • dores de cabeça
  • lapsos de memória
  • dores musculares
  • dificuldade de concentração
  • problemas gastrointestinais
  • pessimismo
  • irritabilidade
  • ansiedade e depressão
É muito importante uma avaliação detalhada por um especialista em burnout. Se não tratados, todos os sintomas citados podem desencadear um colapso. A crise pode ser tão intensa que passa a ser uma urgência médica ou psicológica.
A parte positiva é a efetividade do tratamento do burnout. A psicoterapia associada a medicamentos ajuda a conter os sintomas e a pessoa pode construir uma mudança de estilo de vida, indispensável para ficar livre da síndrome.
Também é importante a prática de esportes regularmente, além de momentos de relaxamento.
MUNDO PSICÓLOGOS
Compartilhe no Google Plus