O mistério dos 40 filhotes de tigre encontrados em freezer de templo budista

Imagem: AFP
Quarenta filhotes de tigres foram encontrados mortos em um freezer de um templo budista da Tailândia acusado de tráfico e maus tratos de animais.


A polícia e agentes florestais começaram na segunda-feira uma operação para tirar todos os tigres ainda vivos do Templo do Tigre.

Imagens feitas por jornalistas no local e postadas em redes sociais mostram 40 filhotes de tigre no chão.

O local, em Kanchanaburi, é uma atração turística popular, mas foi fechada ao público após a batida policial.

Os visitantes podiam alimentar e tirar fotografias com os animais pagando uma taxa, apesar de o local não poder cobrar entrada.

"Eles devem ter algum valor para o templo preservá-los", disse Adisorn Nuchdamrong, do Departamento de Parques Nacionais da Tailândia, à agência de notícias Reuters, em referência aos filhotes de tigre.

"Mas para que (eles guardavam os tigres mortos) eu não sei dizer", diz.

Partes de corpos de outros animais também foram encontradas no freezer, disse à BBC Tom Taylor, da Wildlife Friends Foundation, que estava no templo.

Imagem: REUTERS
Templo já era acusado de maus tratos há tempos; monges sempre negaram denúncias

Um repórter de Khaosod disse que viu intestinos de animais em contâineres, um javali morto e outras partes de animais.

Imagem: GETTY IMAGES
Filhotes foram encontrado em operação que vai retirar todos os tigres vivos do templo

Taylor disse que 40 dos 137 tigres vivos do templo foram confiscados até o momento por autoridades.

A operação, que envolve mil pessoas, deve continuar nesta semana.

Desde 2001, autoridades travam uma batalha com os monges para confiscar animais após alegações de tráfico de animais selvagens e maus tratos.

Em 2015, foram descobertos espécies como chacais, calaus (um tipo de ave) e ursos asiáticos sem permissão no local.

Os monges negam que tivessem cometido qualquer crime.

BBC
Compartilhe no Google Plus