URGENTE: Ciclista morre em prova de estrada da Paraolimpíada

O ciclista iraniano Bahman Golbarnezhad, de 48 anos, morreu na tarde deste sábado (17) no Rio de Janeiro. Ele sofreu um grave acidente durante a disputa da prova de estrada das classes C4-5 dos Jogos Paraolímpicos.


O atleta perdeu o controle da bicicleta na Descida do Grumari. Segundo técnicos ouvidos pela reportagem do UOL Esporte, no trecho os atletas atingem velocidades de 60 a 65 km/h. Golbarnezhad se chocou contra uma mureta, voou de sua bicicleta e acertou o solo de cabeça.

Ele foi atendido no local e transferido ao Hospital Unimed, na Barra da Tijuca, credenciado para o atendimento de voluntários das Paraolimpíadas - o Hospital das Américas, também na Barra, era o credenciado para o atendimento dos atletas. Durante o trajeto, porém, o ciclista sofreu uma parada cardíaca e já chegou ao pronto-socorro sem vida. A reportagem apurou que a causa da morte foi traumatismo craniano, causado pela queda em velocidade, de cabeça, da altura de um metro.

O acidente aconteceu já ao final da prova, que foi interrompida. Sete atletas que estavam atrás do iraniano não terminaram a disputa. A ambulância que estava no local fez o socorro e, por isso, a prova da classe B, para deficientes visuais em bicicleta dupla, foi atrasada em 45 minutos - até que uma nova ambulância chegasse ao local.

O comitê paraolímpico do Irã confirmou a morte às 16h40. "Bahman era um atleta paraolímpico exemplar, que competia com amor e uma energia inextinguível para promover o nome da República Islâmica do Irã. Seu esforço nesse sentido nunca cessou. O povo do Irã está comovido com a tragédia e expressa suas condolências à família", diz o comunicado (em tradução livre).

Golbarnezhad competia na prova voltada para atletas amputados de membros superiores ou com pequenos problemas neurológicos. Ele já tinha participado da prova de contrarrelógio, terminando na 14ª posição.

Atleta paraolímpico desde 2002, ele estava em sua segunda Paraolimpíada. Em Londres-2012, foi o 23º justamente na prova de estrada. Seu melhor resultado é o quinto lugar dos Jogos Asiáticos de 2014.

UOL
Compartilhe no Google Plus