Grupo Reviver começa dia 20 mutirão de mamografias

Começa no próximo dia 20 de outubro o mutirão de mamografias promovido pelo Grupo Reviver nas quatro regiões de Natal, dentro do Outubro Rosa. Pelo segundo ano consecutivo, a unidade móvel Savana Galvão de Araújo Barbosa percorrerá a cidade levando gratuitamente às mulheres o exame essencial ao acompanhamento da saúde feminina, à prevenção e diagnóstico precoce do câncer de mama. Este ano a ação conta com o apoio do Grupo Delfin e da Prefeitura Municipal de Natal, por meio da Secretaria de Saúde.

Os atendimentos se destinam às mulheres a partir dos 40 anos e ocorrerão sempre das 8h às 18h com distribuição diária de 80 fichas, a partir das 7h30. Mulheres de 40 a 49 anos devem apresentar carteira de identidade, cartão SUS, comprovante de residência e encaminhamento do médico. Já as mulheres a partir dos 50 anos devem levar todos os documentos citados e não precisam de solicitação do médico. 

O mutirão de mamografias do Grupo Reviver se inicia pela Unidade Básica de Saúde do Pitimbu, Cidade Satélite, na Zona Sul, nos dias 20 e 21. No dia 22 de outubro, a unidade móvel estará na Unidade de Saúde da Família de Felipe Camarão. Em seguida, as mamografias serão disponibilizadas na Zona Norte, dias 23 e 24, na Unidade de Saúde da Família de Gramoré e, dias 26 e 27, na Unidade de Saúde da Família do Vale Dourado. Já nos dias 30 de outubro e 01 de novembro, o mutirão ocorrerá na Unidade Básica de Saúde do Alecrim. A ação continua durante todo o mês de novembro. Em breve serão divulgados os locais e datas.

Prestação de contas

A diretora do Grupo Reviver, Ana Tereza Fiúza, aproveita a oportunidade para prestar contas do trabalho promovido em 2015, quando foram realizadas 3.776 mamografias em parceria com o Grupo Delfin, a Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte e a Secretaria Municipal de Saúde de Natal. Foram realizados, também por meio de parceria, 500 ultrassonografias pela Maternidade Escola Januário Cicco e 310 encaminhamentos à Liga Norte Riograndense Contra o Câncer. "Podemos dizer que estamos efetivamente realizando o diagnóstico precoce câncer de mama. Por isso precisamos da colaboração de todos e de quem mais você possa pedir a contribuição. Porque nosso trabalho não pode parar", afirmou Ana Tereza Fiúza.
Compartilhe no Google Plus