Projeto viabiliza acesso ao crédito para pequenos negócios potiguares

Resultado de imagem para credito para negocios sebrae
Imagem: No Varejo
Para apoiar as micro e pequenas empresas neste momento de retomada da economia, profissionais experientes no mercado de concessão de crédito vão avaliar a capacidade de endividamento dos pequenos negócios e orientar os empresários na obtenção de capital de giro. Os 310 consultores, selecionados pelo Sebrae entre aposentados de instituições bancárias, atuarão em todo o país. Do Rio Grande do Norte, foram selecionados quatro consultores que vão avaliar as condições financeiras e capacidade de obtenção financiamento de pequenos negócios em Natal e Mossoró.

Lançado na última quarta-feira (15), em Brasília (DF), pelo Sebrae e pelo Banco do Brasil, o projeto Senhor Orientador visa simplificar a concessão de crédito, além de proporcionar o retorno desses profissionais ao mercado de trabalho. A expectativa é que 36 mil micro e pequenas empresas sejam atendidas até o fim do ano. O superintendente do Sebrae no Rio Grande do Norte, José Ferreira de Melo Neto, participou da solenidade e acredita que a iniciativa dará novo fôlego para as empresas locais ao facilitar acesso ao crédito.

O projeto vai acelerar o acesso das micro e pequenas empresas ao total de R$ 8,8 bilhões em linhas do Banco do Brasil para capital de giro. São previstos R$ 900 milhões por meio da linha Proger Urbano Capital de Giro, com recursos do Fundo do Amparo ao Trabalhador (FAT), R$ 7 bilhões da linha BNDES Capital de Giro Progeren e mais R$ 900 milhões do FCO Capital de Giro, para empresas que possuem atividade produtiva no Centro-Oeste

O acesso ao crédito está vinculado à disponibilização de garantias reais e recebíveis. Para isso, os empresários contam também com o Fundo de Aval às Micro e Pequenas Empresas (Fampe). Com ele, empresas com faturamento bruto anual de até R$ 3,6 milhões podem obter garantias complementares de até 80% de suas operações. O BB concentra a maior parte dos financiamentos que contam com aval do Fampe.

O Senhor Orientador dará início à fase de operação do Programa Empreender Mais Simples: menos burocracia, mais crédito, convênio assinado em janeiro entre o Sebrae, o Governo Federal e o BB com o objetivo de simplificar a gestão de micro e pequenas empresas e orientar o financiamento a empresários.

Suporte

Desde a assinatura do convênio entre o Banco do Brasil e o Sebrae, no dia 18 de janeiro, quando foram disponibilizados R$ 8,2 bilhões apenas via Proger e Progeren, quase 3 mil micro e pequenas empresas já tomaram cerca de R$ 300 milhões em financiamentos voltados para capital de giro no Banco. Com o lançamento do Senhor Orientador, esses consultores aposentados darão suporte a gestores de pequenos negócios que buscam financiamentos no BB.

Ao todo, quase 1,5 mil interessados se inscreveram para trabalhar como consultor de crédito do Sebrae. Participaram do processo aposentados do sistema bancário, com mais de 60 anos e, no mínimo, dez anos de experiência em análise de crédito e atendimento à pessoa jurídica. Os candidatos passaram por uma seleção e, depois de habilitados, fizeram uma capacitação on line.

Dividido em três módulos, o curso abordou a missão e o planejamento do Sebrae, as características próprias e definidoras das micro e pequenas empresas, as linhas de financiamento do BB que serão oferecidas e a ferramenta de trabalho de campo que será utilizada na consultoria.

O empresário interessado em obter crédito deve procurar o Sebrae em seu estado. Ele será encaminhado a um dos consultores credenciados no Senhor Orientador para realizar diagnóstico da empresa e avaliar se o financiamento é a melhor solução para o negócio. A consultoria será presencial e remunerada, com duração de quatro horas. Cada consultor poderá atender até 210 empresas. Os selecionados firmarão contrato com o Sebrae até dezembro de 2018.

Assessoria 
Compartilhe no Google Plus