PT defende Lula e fala em "perseguição política" em programa na TV

Partido critica governo, mas ignora denúncia contra Temer e caso Aécio para focar na defesa de Lula; 'Querem te tirar o direito de escolher um presidente'

Ricardo Stuckert

"É hora de levantar a cabeça e reconstruir nossa democracia", diz Lula em vídeo do PT

O Partido dos Trabalhadores (PT) dedicou sua propaganda partidária, exibida em rede nacional de rádio e TV na noite desta quinta-feira ('2), para defender o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva – que já foi condenado na Lava Jato e é alvo de outra ação em fase final na Justiça Federal em Curitiba.

A legenda exaltou feitos de Lula em seus dois mandatos na Presidência e exibiu uma série de declarações de eleitores defendendo que não há provas contra o ex-presidente e que há "perseguição política" contra o petista. "Querem te tirar o direito de escolher um presidente", afirmou a mandatária nacional do PT , senadora Gleisi Hoffmann (PR), enquanto o programa exibia a imagem de um retrato de Lula com a faixa presidencial sendo retirado de uma parede.

Para dar força ao discurso de "perseguição", o partido também exibiu montagem com uma série de vídeos em que apresentadores de telejornais da TV Globo pronunciam o nome do ex-presidente.

"Por que tanto ódio contra quem tanto fez pelo povo brasileiro?", questionou o locutor após destacar a geração de empregos ocorrida sob os mandatos de Lula. "Agora, tentam apagar essa história. Não vão conseguir. O povo nas ruas abraça Lula", continua o vídeo ao exibir as imagens da caravana do ex-presidente pelo Nordeste.

A defesa do ex-presidente também passou pela afirmação de que Lula "fortaleceu a Polícia Federal e as investigações" enquanto esteve no governo e por alfinetadas ao presidente Michel Temer, notadas a partir de menção a "gravações da JBS" e a "malas de dinheiro".

Críticas a Temer, mas sem falar em denúncia

Apesar de citar dessa forma as acusações contra o peemedebista, o partido não se pronunciou a respeito da denúncia oferecida pela Procuradoria-Geral da República (PGR) contra Temer e que tramita na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara dos Deputados.

Em vez de capitalizar sobre as denúncias contra o presidente, o PT preferiu atacar as reformas e políticas propostas pelo governo. "Estão tirando direitos, o desemprego aumentou, o Brasil voltou ao mapa da fome e querem entregar até a Amazônia" 

Em rápida aparição, Lula também transmitiu sua mensagem, posicionando-se como virtual candidato para as eleições de 2018. "É hora de levantar a cabeça e reconstruir nossa democracia, elegendo diretamente o novo presidente brasileiro. Vamos juntos defender o Brasil", afirmou.

Por IG | Edição: Diário Potiguar


Compartilhe no Google Plus