RN: Bandidos brasileiros tipo exportação. "Não respeitam nem a mãe", nem igreja, nem hospital

Resultado de imagem para bandidos brasileiros
Imagem: Divulgação (Youtube)
Esse é um comentário rápido enviado por um leitor que não quis se identificar e não pudemos deixar de compartilhar.

O Arrastão de ontem em um restaurante na BR me fez entender uma coisa. Nossos bandidos estão cada vez mais ao estilo Estado Islâmico e nos tratando como verdadeiros "infiéis" sem nunca dizermos uma só palavra ou fazermos nenhum mal aos terroristas de hoje. Eles estão "tipo Exportação". Antes bandido respeitava pelo menos coisas que não iriam lucrar muito com isso ou que iria trazer prejuízo. Respeitavam igrejas, Dia das mães, farmácias, hospitais, ou seja, lugares e datas que só existem pessoas muitas vezes simples com o único propósito de compartilhar seus momentos, buscar a Deus, comprar um medicamento ou tratar da saúde.

A culpa é em partes nossa que deixamos a sociedade dos maleantes crescer mais que as das pessoas de boa conduta.. A culpa é nossa por termos alimentado por tantos anos o "jeitinho brasileiro". A culpa é nossa em não termos exigido desde muito tempo leis que realmente punissem esses bandidos de péssimo nível. Ou você acha que só porquê colocam o terror em pleno dia das mães são bandidos de Alto nível? Não. Estamos vivendo o declínio da família, onde é bonito mostrar para os outros a cada dia quem ganha mais e os pais pouco a pouco vão perdendo a liderança ou nem sequer querem ter. Colocam os filhos no mundo, (alguns, alguns casos apenas) ensinam a arte de roubar para os pequeninos ou não dão o devido exemplo nem corrigem seus filhos, os governantes e políticos também não fazem esse trabalho e posso dizer mais a culpa não é apenas a nível estadual. Querem que um governo ou um prefeito(mesmo sem ser obrigado pela lei) resolvam uma situação da insegurança que está encrostada na sociedade. Antes era fácil identificar um bandido. Hoje muitos querem entrar para o crime pela facilidade e ainda colocam a culpa na crise ou no sistema. Sinceramente. Existem muitos sistemas ruins no planeta mas nem por isso as pessoas se tornaram bandidas. Isso é um problema gerado por nossa consciência.

Nós brasileiros repreendemos o correto e aplaudimos o errado. Valorizamos o dinheiro seja ela de qualquer fonte e desvalorizamos a honestidade. Não valorizamos o trabalhador como merece o humilde estudante que se esforça mas aplaudimos a injustiça. 

Polícia não gosta de bandido afoito

Uma coisa eu tenho que parabenizar. O trabalho da polícia. Essa mesma polícia que há algumas décadas atrás era conhecida por sua falta de honestidade comedores de "bolsa" (propina) como se diz no popular. Hoje a realidade é bem diferente. Existem sim alguns policiais que também podemos considerar como bandidos(basta fazer uma pesquisa no google), mas tenho certeza que em sua maioria os policiais cumprem o seu dever e estão dispostos a ajudar a sociedade no papel de educar. Eu descobri, lendo as notícias policiais e analisando fatos que policial não gosta de bandido afoito. Ou seja, se tem um bandido, ou grupo, que começa a "tocar o terror" em alguma cidade, esse é o mais propenso a ser preso, ou a ser morto em confronto. Isso é fato. Uma vez uma mulher tocava o terror em Parnamirim dizendo, em seus roubos, que ia matar, que ia roubar tudo e batia em mulheres em salão de beleza e ela chamou a atenção da polícia que em menos de 1 semana foi capturada com seu grupinho e ficou presa, mesmo com tantas tentativas de soltura, por muito tempo. 

Ou seja, isso é um desabafo de um leitor assíduo de vocês.
Precisamos mudar. Se quer mudar, comece de casa, com sua família, com seu filho. Nas redes sociais deixemos de ser haters de pessoas boas e passemos a ser haters contra a bandidagem ou contra o "jeitinho brasileiro" e os desonestos. Vamos mudar esse país. Não vamos imigrar desse nosso lindo país nem deixar fabricar bandidos tipo exportação. Já chega!!!!

Carta de Leitor do Diário Potiguar
Compartilhe no Google Plus