Porto de Natal recebe seu maior navio de containers desde que inaugurou o serviço

Em meio à decisão da Justiça de obrigar o Estado e o Município de Natal a realizarem uma série de melhorias na estrutura e na segurança da Ponte Newton Navarro, está prevista nesta quinta-feira, 1, a chegada ao porto de Natal do maior navio porta-container já recebido até hoje no terminal.

É a maior embarcação em dimensões e tonelagem que apareceu por aqui desde o porto trocou a movimentação de pallets (estruturas de madeira de 1 toneladas cada) pelos contêineres que, vazios, pesam 24 mil quilos em média.

Afretado pela CMA-CGM, o AS Petrónia, de bandeira portuguesa, mede 210 metros de extensão por pouco mais de 30 metros de largura; tem 55 metros de altura e um calado inferior, que é o ponto mais baixo da quilha de uma embarcação, de 11 metros.

O vão central da ponte, por onde entram os navios, tem 60 metros de altura e a profundidade (o calado) é de apenas 12 metros.

Dois práticos experientes do porto de Natal estarão à bordo para auxiliar na manobra. Segundo um deles, ouvido pelo Agora RN, embora a operação seja encarada como de rotina, a do AS Petronia implicará em cuidados especiais, já que a embarcação tem uma área maior sujeita a ação dos ventos, que costumam ser fortes nesta época do ano.

“Além de ser um navio grande e alto, a preocupação são os contêineres à bordo, já que o navio não pode jogar para os lados na hora em que estiver atravessando a ponte”, lembrou um dos práticos envolvidos na operação.

Segurança

A sentença sobre a segurança da ponte foi dada esta semana em Ação Civil Pública ajuizada pelo Ministério Público do RN. Nela, o juiz Bruno Montengro Ribeiro Dantas, condenou o Estado do RN a instalar, em três meses, os sistemas adequados de defensas da Ponte Newton Navarro, sob a orientação da Codern e da Capitania dos Portos, com recursos próprios ou através de convênio com o Governo Federal, sob pena de multa única de R$ 2 milhões.

O Estado também deverá providenciar, em 30 dias, a restauração dos painéis com as sinalizações náuticas diurna e noturna (os quais indicam o “ponto de melhor passagem”), assim como deve providenciar a instalação da luz rítmica branca, no sentido do canal de acesso do Porto de Natal (indicativa de “águas seguras”), sob pena de multa única pelo descumprimento no valor de R$ 500 mil, a ser mantida em depósito judicial e restituída ao Estado do RN mediante comprovação do cumprimento da medida.

Tanto o Estado do RN como o Município de Natal foram condenados, conjuntamente, providenciar dentro de 60 dias, no caso de ainda não ter sido cumprida, a realização da manutenção dos parafusos que ostentam a função de vedar a emenda das baias na parte superior da ponte, sob pena de multa única de R$ 500 mil, contra Estado e prefeitura.

Agora RN

Compartilhe no Google Plus