A vida começa aos 80: Idosos se apaixonam e se casam em asilo no Rio Grande do Sul

Os protagonistas deste inspirador caso de amor na maturidade são Almerinda Soares Pereira, de 89 anos, e Marcelino José de Brito, de 78 anos, que se conheceram, se apaixonaram e se casaram em um asilo em Caçapava do Sul (RS).

Almerinda e Marcelino moram na Associação Caçapavana de Amparo ao Idoso (Ascai). Ela é natural de Bagé e ex-moradora de Lavras do Sul, ele nasceu em São Francisco de Paula. O casamento, segundo informação dos “pombinhos” ao portal Farrapo, aconteceu no último dia 20 de abril. Almerinda usava um vestido de noiva e ele terno e gravata, como manda o figurino. Este foi o primeiro casamento celebrado no asilo, fundado há 30 anos.

O que a música uniu, o homem não separa

“Ele tocava e eu dançava com ele. E já fiquei gostando. Ele é um doce, mimoso, lindo (…). Eu disse ‘tu vai ser meu ainda’”, contou dona Almerinda.

“Eu tava tocando lá em cima (na ala masculina do asilo), quando passava ela me cuidava com o ‘zóio’. Essa moça tá querendo me namorar pelo jeito”, relata Marcelino

E a história de amor do doce casal teve uma fada madrinha, a técnica de enfermagem Marilei Studier Silveira, que relata já ter presenciado vários namorinhos na Ascai. Ela conta, entretanto, que ficou surpresa com o pedido de noivado e o casamento, situações inéditas na instituição.

“Tivemos vários casaizinhos, mas eles são muito parceiros. Foi tudo rápido demais. Em poucos dias eles estavam de mão dadas, sempre juntos. Ela tem dificuldades visuais, mas ele a ajuda por todo o asilo, até puxa a cadeira para ela sentar-se, à moda antiga. Quando percebi, perguntei a ela se estavam namorando. Ela disse que foi pedida em namoro. Então, avisei a família, que também se encantou com o casal. Quando vimos, eles estavam noivos, de aliança e tudo”, enfatizou Marilei.

Quem ajudou os funcionários da Ascai com os preparativos do casamento foi a família do noivo. Marcelino, inclusive, estava se casando pela primeira vez. “Ela entrou de vestido, maquiagem, cabelo e unhas feitos, todas de parceiros do asilo. Ele também veio de terno e gravata. A decoração foi cedida e teve bolo e lanchinhos (de mercado parceiro). Eles receberam a benção do padre Antônio, sob os olhares dos moradores da Ascai, todos convidados para a cerimônia, seguida de baile festivo”, disse Maribel de Brito, sobrinha de Marcelino.

Cerca de 100 convidados, entre os mais de 40 moradores da Ascai, funcionários, familiares do noivo, amigos e imprensa participaram da cerimônia. Além de representantes da Prefeitura de Caçapava do Sul. Muito chique esse casal, não é mesmo?

E este é o melhor exemplo possível de que nunca é tarde para conhecer o amor da sua vida. Ainda há esperanças!

***

Com informações de Jornal Folha do Sul
CONTI OUTRA
Compartilhe no Google Plus