Moça, um dia o tempo das coisas se encaixa no tempo da gente

Você já reparou? Inconscientemente retardamos nossos passos quando estamos esperando por alguém. E quando não sabemos bem por quem esperar, a coisa fica ainda pior, pois acabamos parando ainda mais vezes que o normal achando que essa ou aquela pessoa está vindo em nossa direção.

Muitas vezes, como mulher, fui levada a crer que em breve uma pessoa estupidamente maravilhosa entraria em minha vida. “Preste atenção, ele está por perto!” – disseram a cartomante, o amigo, a vidente, o sonho, o periquito da sorte, etc.

A certa altura da vida todos dirão que a pessoa certa está chegando. E como em um jogo de esconde-esconde você vai perder a sua paz. Você vai perder a sua espontaneidade. Você vai ficar com uma pulga inoportuna atrás da orelha. É que não há no mundo quem não abra a porta quando o amor toca. E disseram que era pra prestar atenção que a bendita campainha ia tocar. Eu sei como é.

Daí certo dia um “maluco” cai de paraquedas no seu quintal e você acha que esse foi algum tipo de sinal profético e que o cara deve ser o amor da sua vida. Provavelmente esse cara não é nada disso, sabia?

Segure a empolgação e preste atenção aos sinais mandados POR ELE. Isso pode lhe poupar anos de sofrimento. Lembre-se, se o caldo entornar e o príncipe paraquedista mostrar-se um louco de pedra o problema será seu, SÓ SEU. Então siga o que você acredita ser o melhor para você e esqueça as profecias dos outros e tudo que falam sobre o tempo certo para isso ou aquilo.

Como mulher eu sei que para nós gostam de usar um relógio de areia descontrolado. Ontem esse relógio louco diz, pela boca dos outros, que é cedo demais e hoje ele afirma que já é tarde demais. Daí você se pergunta onde é que foi parar o tempo certo das coisas.

Esse tempo está aí dentro de você e, diferente do que pregam, ele obedece unicamente a sua verdade. Não deixe que seu ginecologista a apavore com cálculos acerca da sua fertilidade. Não dê ouvidos à tia casamenteira. Ignore o blá blá blá interminável daqueles que não sabem nem mesmo seu nome.

Siga seu caminho e encontre seu propósito. O amor vai acontecer amanhã ou daqui muitos anos. Não dá pra saber.

O amor é chaleira quente em fogão de lenha e ela só apita quando a gente esquece magicamente de esperar.

***

Acompanhe a autora no Facebook pela sua comunidade Vanelli Doratioto – Alcova Moderna.

Atribuição da imagem: pexels

The post Moça, um dia o tempo das coisas se encaixa no tempo da gente appeared first on CONTI outra.



source https://www.contioutra.com/moca-um-dia-o-tempo-das-coisas-se-encaixa-no-tempo-da-gente/
Compartilhe no Google Plus