Trinta cisnes são encontrados mortos por causa do pão jogado por turistas

Ao visitar um parque ecológico, ou mesmo uma pracinha no seu bairro, você com certeza deve ter se deparado com uma placa com os dizeres: “Não alimente os animais”. E pode ser que alguém ainda não tenha entendido, e por isso é necessário dizer que esta mensagem não é uma recomendação, mas sim um alerta e uma determinação. Alimentar os animais pode parecer uma prática bastante inofensiva, mas, na verdade, às vezes é responsável por criar cenários desastrosos, como no caso ocorrido em Erstein no Baixo Reno, França, em que trinta cisnes morreram por causa do pão branco lançado pelos turistas.

As tais placas, já citadas no início deste texto, estão lá e falam por si mesmas: “Não alimente os cisnes, pois esse gesto que pode parecer um ato de amor para com eles, pode realmente matá-los”. O problema de alimentar um cisne com pão branco consiste nos fatos de que, o pão os faz dependentes do homem, pode criar problemas para o crescimento das penas, faz com que ganhem muito peso e não durem. Esse farináceo pode fazer com que o estômago aumente de volume.

O Departamento Nacional de Caça e Vida Selvagem da França (ONCFS) explica que as belas aves aquáticas de Erstein morreram por causa de uma bactéria que se desenvolveu em seus intestinos ocasionada por uma dieta ruim.

Depois da morte dos cisnes, a Liga Francesa de Proteção de Aves (LPO), passou um importante recado: “A vida selvagem não precisa de ajuda humana para se alimentar. Cisnes e patos são principalmente herbívoros. Se você realmente quiser alimentá-los, dê milho cozido, salada verde ou trigo”.

Que o triste caso dos cisnes de Erstein sirva de alerta para os perigos de alimentar um animal selvagem. A interferência humana nem sempre é bem-vinda.

***

Com informações de greenme

The post Trinta cisnes são encontrados mortos por causa do pão jogado por turistas appeared first on CONTI outra.



source https://www.contioutra.com/trinta-cisnes-sao-encontrados-mortos-por-causa-do-pao-jogado-por-turistas/
Compartilhe no Google Plus