Jovem que superou anorexia escreve mensagem a adolescentes que a humilharam por causa do peso

Uma jovem usou o twitter para mandar uma mensagem a um grupo de adolescentes que teriam imitado um porco enquanto ela passava, fazendo referência ao seu sobrepeso. “Foi uma coisa tão pequena, mas foi como se uma bomba tivesse me atingido. Agora, estou escrevendo uma mensagem para os caras que me humilharam.” , relatou a jovem em texto para o site boredpanda.

Confira a mensagem:

“Eu gostaria de agradecer aos adolescentes que imitaram porcos quando eu passei ontem.Vocês não só me fizeram perceber que ainda existem muitos imbecis gordofóbicos por aí, como também me mostraram que eu ainda não estou onde eu quero estar.


No momento em que ouvi vocês roncarem como porcos, meu coração começou a acelerar, enquanto eu tentava agir normalmente e não explodir em lágrimas. Meus pensamentos autodestrutivos tomaram conta do meu cérebro saudável e me disseram que eu era um pedaço inútil de merda. No entanto, eu não vou deixar vocês me fazerem duvidar de mim mesma.

Sim, eu sou gorda. Mas sou muito mais feliz agora do que nos últimos anos. Eu lutei com vários transtornos alimentares por quase cinco anos. Eu estive gravemente abaixo do peso, à beira da morte no hospital. Eu não só perdi muito peso, perdi a vitalidade e a força para viver.

Hoje em dia, eu sou gorda, tenho um corpo coberto de cicatrizes e ainda luto com um distúrbio alimentar (transtorno da compulsão alimentar periódica) e vários outros problemas de saúde mental, mas estou muito mais longe do que estava nos dias de hoje.

Eu sou capaz de frequentar a escola, ter um trabalho e recuperar a autoconfiança. Primeiro eu existi, agora eu sobrevivi e logo vou viver plenamente. Ainda quero ficar em forma novamente, porque preciso de um corpo saudável para realizar as aventuras que planejei para mim no futuro.

No entanto, se perder peso significa prejudicar minha saúde mental, então não vou perder peso. Não vale a pena. Eu finalmente vejo a luz na escuridão e agora eu não só vou ter o meu tamanho, como também a minha vida. Estou tirando a minha vida das mãos da minha doença mental.

Então, obrigado novamente pelo ronco. Vocês não apenas me fizeram perceber que ainda tenho um longo caminho a percorrer para me sentir confiante em minha própria pele, como também me fizeram fortalecer minha força de vontade para significar algo para o mundo.

Quero normalizar conversas sobre problemas de saúde mental e educar mais pessoas sobre a dificuldade de uma doença invisível. Você me deu um propósito!”

Com informações de Bored Panda

CONTI OUTRA
Compartilhe no Google Plus