Vitória da inclusão: trilha inclusiva para pessoas com deficiência física e visual é inaugurada no Chile

Muito se fala hoje em dia sobre acessibilidade e inclusão das pessoas com deficiência. Em vigor desde 2016, a Lei Brasileira de Inclusão garante a essas pessoas o direito a saúde, educação e emprego, entre outros. E, dentro dessa pauta, uma questão é bastante discutida, o acesso a experiências que são tão naturais para pessoas que não tem deficiência, mas que podem ser, à primeira vista, inviáveis a uma pessoa com necessidades especiais.

Mas uma vitória pode ser comemorada por aqueles que lutam por essa causa: a cidade de Temuco (Chile), mais especificamente na região de Cerro Ñielol, inaugurou a sua primeira trilha inclusiva 100% natural. O trajeto da trilha inclusiva permite que pessoas com deficiência visual e física possam aproveitar mais a natureza. Não é incrivel?

A trilha foi chamada de “Los Copihues”, em referência ao copihue (Lapageria rosea), a flor nacional do Chile. De acordo com o CONAF– Corporação Florestal Nacional do Chile – , a trilha tem a proposta de servir como uma “terapia florestal”, onde os indivíduos podem tocar as cascas das árvores, as texturas das folhas, sentir o silêncio que a natureza proporciona, mas também o canto dos pássaros.

Participantes da Casa da Inclusão do Município de Freire percorreram os primeiros 200 metros da trilha inclusiva. A trilha está localizada ao lado do estacionamento do parque. O acesso é gratuito a pessoas com deficiência e seus acompanhantes.

Segundo o diretor do CONAF Araucanía, Julio Figueroa, a ideia é replicar a iniciativa em outras regiões do país. “Por enquanto, temos cinco trilhas inclusivas, três neste Monumento Natural, outra no Parque Nacional de Huerquehue e a última no Parque Nacional de Tolhuaca.”
Que mais iniciativas como essa possam brotar ao redor do mundo, afinal, todos (indiscriminadamente), deveriam ter acesso à beleza que só a natureza tem.
***
Com informações de Go outside
CONTI OUTRA
Compartilhe no Google Plus