A distância emocional separa mais do que qualquer conflito

A distância emocional no casal cria mais abismos do que um mal-entendido e até mesmo um conflito pontual no relacionamento. A intimidade perdida, a proximidade cúmplice e o tecido valioso onde a confiança e a cumplicidade são feitas formam um cenário de areia movediça onde nos afundamos mais a cada dia. Poucas situações podem se tornar mais angustiantes.

O custo psicológico para a pessoa que ainda ama o outro, e que de repente percebe o vento frio que traz indiferença emocional, pode ser imenso. E, no entanto, não é algo que vem inesperadamente. Porque essa falta de interesse ou ausência quando se trata de mostrar conexão e atenção ao casal está se moldando de uma maneira sutil, mas progressiva, visualizando-se em pequenas coisas que costumavam ser significativas e que lentamente perdem seu brilho original.

John Gottmann, professor de psicologia na Universidade de Washington e um dos maiores especialistas em relacionamentos, aponta algo interessante sobre esse mesmo tema. O casal que mantém esse apego emocional, aquele laço construído com afetos, pode enfrentar qualquer problema, qualquer desentendimento e diferença ocasional. Agora, se esse nutriente essencial falhar, tudo começa a desmoronar.

Distância emocional é um prelúdio que tem consequências que teremos que enfrentar. Entender o que é devido pode ser a chave em muitos casos.

Distância emocional no casal: sinais e possíveis causas

Quando uma pessoa quer construir um relacionamento significativo, seja de família, amizade ou um casal, ele sabe que a conexão emocional deve funcionar. É quase como criar um refúgio onde duas presenças se encaixam em exclusividade, duas figuras que se respeitam mutuamente, que se conhecem e que expressam interesse, carinho, necessidade de cuidado em relação ao outro e também preocupação.

Alcançar tal artesanato nem sempre é fácil; Por outro lado, se conseguirmos, teremos esse músculo emocional capaz de enfrentar muitas circunstâncias. Assim, conflitos antecipados ou reais com nosso parceiro são fontes de preocupação. Argumentar, ter idéias conflitantes e ficar com raiva são dimensões que sempre geram certa tensão e angústia; Podemos pensar que algo deste calibre pode ser uma razão para a ruptura.

Sejamos claros, se houver uma conexão emocional, sempre chegaremos a um acordo. Como os conflitos são cenários valiosos para fornecer oxigênio e combustível ao relacionamento, esclarecemos posições, nos reconstruímos e geramos mudanças que revertem para o próprio link. E tudo isso é positivo, tudo isso é facilitado por esse tecido emocional que cria pontes e nos permite ir além do egoísmo.

Características da frieza emocional no casal

No entanto, às vezes, o oposto é verdadeiro para o que foi dito anteriormente. Há momentos em que um conflito ou até mesmo um problema específico revela a distância emocional entre o casal. São cenários psicológicos onde não há mais transparência, mas paredes, onde a comunicação falha, onde os olhares não são procurados e as palavras têm o som de um desinteresse quase desolador. Estas seriam algumas características de tais situações:

. Nós não falamos mais de sentimentos e emoções. Esses problemas são evitados a todo custo porque, de repente, um dos dois acha desconfortável ou fora do lugar ter que manter certas conversas; Portanto, desculpas muito indescritíveis são usadas.

. Desequilíbrio no investimento emocional. Aquele que dá o outro mais sistematicamente. Nessas situações, é comum que chegue um momento em que apenas um dos membros se esforça para manter o link à tona, enquanto o outro está estabelecendo cada vez mais distância.

. Os rituais e costumes deixam de ter significado. Aquelas pequenas coisas que antes eram tão importantes para o relacionamento, como tomar banho juntos, conversar durante horas na cama, mandar mensagens quentes durante as horas de trabalho, etc., de repente deixam de ser relevantes para um dos dois.

. Outro fator determinante é a perda de interesse na outra pessoa. Não se interessa mais pelo que ele pensa, o que ele pensa, o que ele sente, o que o preocupa … Este é, sem dúvida, um dos sintomas mais difíceis de distância emocional do casal.

O que podemos fazer quando percebemos a frieza emocional do casal?

Por trás da distância emocional do casal, podem existir realidades diferentes. O mais comum é obviamente a falta de amor e relutância ou a insegurança de comunicar ao outro que o que ele sentiu antes desapareceu. No entanto, além da falta de amor em si, pode haver outras situações em que podemos trabalhar para recuperar o relacionamento (se possível).

. Existe um tipo de abordagem que é muito apropriado nestes casos. A terapia de casais baseada em emoções, por exemplo, oferece bons resultados, conforme revelado por um artigo dos Drs. James L. Sulrow, Susan M. Johnson.

. Neste caso, o que é trabalhado são aspectos como problemas de comunicação, o esclarecimento de problemas que criam distância emocional, treinamento em expressão emocional e gerenciamento e ajuda o casal a transformar seu vínculo para moldar um estágio mais rico e capaz de compreender e enfrentar problemas.

No entanto, cada par, sem dúvida, apresenta suas próprias singularidades. Além disso, às vezes as distâncias são insuperáveis, e mais, quando os sentimentos não são mais autênticos. Vamos evitar causar danos estendendo essas situações insustentáveis. Vamos levar isso em conta.

Texto escrito por Valeria Sabater e traduzido por A Soma de Todos os Afetos
Imagem de capa: Pexels

The post A distância emocional separa mais do que qualquer conflito appeared first on CONTI outra.



source https://www.contioutra.com/a-distancia-emocional-separa-mais-do-que-qualquer-conflito/
Compartilhe no Google Plus