Artista transforma as roupas de pessoas falecidas em adoráveis ursinhos de pelúcia.

Nada pode nos trazer de volta um amado ente querido que já faleceu, mas uma lembrança feita de suas roupas e acompanhada por seu cheiro chega a ser inestimável.

Quando uma pessoa especial de nossas vidas -seja avó, pais, irmãos, parceiro ou mesmo nossos filhos- nos deixa, há um vazio que nada pode preencher. Enfrentar a situação, lidar com ela, é quase impossível. Não existe uma maneira correta ou escrita de superar uma perda, mas certamente existem boas maneiras de lembrá-las.

Ficar nos bons tempos é uma das maneiras mais bonitas de lembrar, porém, quando existe um objeto que nos permite lembrá-los, é ainda melhor. Muitas vezes é difícil para as famílias se separarem das coisas materiais do falecido, artigos que realmente não têm muito uso depois que perderam seu dono.

Isso não acontece para Mary Macinnes, uma jovem estilista que decidiu dar uma segunda chance às roupas dos falecidos, transformando-os em lindos ursinhos de pelúcia que, além de terem o cheiro das pessoas queridas que já faleceram, também possuem características particulares que os definem .

Na pelúcia, podem ser incluídos joias, cinzas e também podem ser colocadas nos bolsinhos dos ursos cartas que em algum momento elas escreveram. A jovem geralmente leva de 5 a 6 horas para pensar no design e desenvolvê-lo. Embora Macinnes tenha apenas 21 anos, ela já tem 6 anos de experiência com esse tipo de trabalho, criando memórias tangíveis e duradouras.

“Cinco anos atrás, fiz minha primeira memória como um favor para um amigo, e eles constantemente me pediam para fazer mais, mas eu rejeitava porque queria me concentrar na faculdade. Entrei com pedidos de ursos e, depois que carreguei fotos na minha página, ela explodiu, então agora estou totalmente comprometida em fazê-los”, disse a artista ao Metro UK.

É uma forma carinhosa para relembrar daqueles que não estão mais conosco.

CONTI OUTRA | Com informações de UPSOCL 
Compartilhe no Google Plus