Jovem corre 196 maratonas com o objetivo de arrecadar dinheiro para caridade

Um dos desafios mais exigentes e árduos que um corredor pode enfrentar é uma maratona. Além do cansaço físico, que é resultado dos quilômetros corridos, há o cansaço mental. O atleta precisa treinar e se preparar psicologicamente para enfrentar o desafio. É uma jornada tanto corporal como mental.

Também é necessário entender que cada maratona tem suas próprias paisagens e obstáculos, afinal, correr em uma cidade grande não é a mesma coisa do que correr em um dos maiores desertos do mundo.

Cada maratona corrida é motivo de comemoração, e o jovem inglês Nick Butters é um exemplo digno. Em menos de dois anos, ele correu 196 maratonas, uma em cada país do mundo. Seu objetivo tinha a ver com caridade e com a intenção de arrecadar fundos para um trabalho social, Nick é um atleta incomparável, que merece todo o respeito do mundo.

Tudo isso se iniciou cinco anos depois que Nick começou a correr como profissional. Ele participou de uma maratona extrema no deserto do Saara onde conheceu Kevin Webber, que o inspirou a realizar esse feito. A química entre os dois foi rápida e eles se tornaram amigos na mesma semana. Foi aí que Kevin revelou o seu segredo, ele contou à Nick que tinha câncer de próstata.


“Foi um choque, porque ele era um cara muito feliz e muito entusiasmado. Tivemos essas conversas incríveis no deserto. Foi uma semana incrível. Saí pensando: ‘Sabe de uma coisa? A vida é curta’. Eu já estava seguindo meus sonhos e fazendo algo que amava quando corria. Então pensei: ‘Vamos tentar fazer algo que arrecade dinheiro para o câncer de próstata e para o Kevin (…) rapidamente trabalhei no desejo de estabelecer um recorde mundial, de fazer algo que fosse grande o suficiente para capturar o atenção das pessoas e arrecadar muito dinheiro.” – Nick para Ladbible

Foi assim que esse corredor entusiasmado decidiu fazer uma viagem mundial, na qual viajaria 196 países, executando maratonas em cada um deles. Seu objetivo era de US $ 321.683 e ele usaria o fundo na campanha contra o câncer de próstata. Ele partiu no Canadá, passou 675 dias viajando e correndo, fez 200 vôos e deu mais de 10 milhões de passos, quebrando oito recordes mundiais. Resistiu a temperaturas de 60ºC e -25ºC, ele ficou intoxicado oito vezes, vomitou 12 vezes em uma maratona, além de ser atacado por cães e agredido com uma arma na Nigéria. Tudo por um objetivo solidário. Palmas para o herói!

Com informações de UPSOCL
CONTI OUTRA
Compartilhe no Google Plus