Primeira modelo com Síndrome de Down desfila nas passarelas do Brasil Fashion Week

“Inclusão não é moda, inclusão é cidadania”, esta frase impactante é a que estampa o instagram da carioca de 17 anos, Maria Júlia Araújo, que iniciou uma campanha em suas redes sociais no qual defende a inclusão e diversidade, principalmente nas passarelas, divulgando seu trabalho como modelo teen e textos motivacionais para seus seguidores.
Maju passou a ser conhecida em setembro de 2018 quando foi descoberta por uma agência de modelos, depois disso ainda se formou em uma escola conceituada no mercado da moda. Assim, a jovem se tornou embaixadora da beleza 2019 e Miss Teen RJ 2019.
Em uma publicação recente em sua conta no Instagram, a família de Maju contou as dificuldades envolvendo preconceitos e problemas de saúde que a jovem enfrentou, destacando que a notoriedade como modelo não veio fácil.

Ver essa foto no Instagram



A seguir, o texto na íntegra.

“Eu vou contar pra vocês uma história que nenhum filme, novela ou qualquer série da Netflix contou. É a história de uma pessoa que, antes de virar modelo foi e até hoje permanece uma alpinista. Sim, uma incrível alpinista! Ela viveu a vida escalando montanhas gigantescas. Desde que nasceu tem escalado, por exemplo, a montanha do capacitismo, o preconceito que muitas vezes dificultou sua entrada em escolas, em grupos de amigos ou até mesmo em atividades sociais, só por causa de um pequeno detalhe: um cromossomo a mais. Aos 13 anos escalou a montanha de uma delicada e tardia cirurgia no coração, e com louvor, virou testemunha de um grande milagre da vida e do renascimento. Aos 16, escalou a montanha de uma meningite bacteriana muito grave que prometeu lhe tirar, se não a vida, algo que mudaria sua vida pra sempre: um de seus membros, a audição ou até mesmo a sua visão. Mas, quando resolveu escalar essa montanha até o fim, seu destino seria, na verdade, o início de uma nova escalada! Isso mesmo! Ela foi do hospital, sem quaisquer sequelas, direto para as passarelas, e começou a partir dali sua linda e inspiradora jornada como modelo. Ela descobriu que tinha o dom e nós que a vemos desfilar, podemos confirmar. A cada passo que dá ela transborda carisma, amor, simpatia, carinho e claro, muito talento.
Mas porque chamar essa jornada tão especial de escalada? Porque existem desafios, existem obstáculos, existem momentos em que o fôlego falta e existem também momentos em que aparecem pessoas para incentivarem e, muitas vezes, carregarem essa pessoa. Essa é uma escalada que não tem data de fim e que sim, proporciona muito crescimento, superação, inspiração e aprendizado. E tem mais, ela não escala essa montanha sozinha, mas acompanhada de quem também sonha e tem o desejo de viver o sonho. Também escala representando aqueles que ainda não podem ou ainda precisam ser inspirados e motivados a descobrirem e escalarem suas montanhas. Mais do que modelo ou alpinista, essa pessoa é um exemplo de que existe beleza em cada montanha que escalamos e de que existe aquela montanha que vai nos levar onde queremos chegar.”

Ver essa foto no Instagram



Maju, que promove a campanha: “Inclusão não é moda, inclusão é cidadania” já coleciona dezenas de milhares se seguidores e conta com uma grande legião de fãs acompanhando sua história através do seu instagram @majudearaujo!

A jornada da Maria Júlia acabou de começar e nós embarcamos juntos na viagem, torcendo e esperando para ver essa estrela continuar brilhando forte nas passarelas!


Com informações de Clic Camaquã