Prefeito de Assú teria alugado prédio por 7 mil para funcionamento de barbearia, diz Blog




Por Blog do VT

Começa a pipocar as irregularidades imorais no governo do prefeito do Assú Gustavo Soares, do PR, que com manobras espúrias e criminosas tendem a melhorar a vida de aliados políticos do seu irmão e deputado estadual George Soares, as custas do dinheiro público jogado no ralo sem nenhum interesse público ou comunitário que atenda a população.

A Promotora de Justiça Fernanda Bezerra Guerreiro Lobo, descobriu após investigação que a Prefeitura do Assú alugou um prédio de propriedade Maria Luciana Soares, nora do ex-prefeito José Maria de Macedo e primo dos irmãos Soares, no valor de R$ 7 mil para funcionamento da Unidade do Centro de Atenção Psicossocial – CAPS, mas que serviu para o funcionamento de uma barbearia e um escritório particular.

Após a constatação do gasto governamental para agraciar pessoas específicas, ao invés da coletividade, a promotora Fernanda Bezerra Guerreiro, recomendou ao prefeito Gustavo Soares que suspenda imediatamente o contrato com Luciana Soares, por afrontar os princípios da legalidade e moralidade administrativa.

Em depoimento ao Ministério Público, Luciana Soares confessou já ter recebido a título de aluguel da Prefeitura de Assu, o importe de R$7.000,00 (sete mil reais), relativo aos meses de março, abril e maio; bem como confirmou que no imóvel de sua propriedade funciona dois estabelecimentos comerciais e não o CAPS – Assu.


Tentamos entrar em contato com a Assessoria de Comunicação da prefeitura para saber o posicionamento do prefeito sobre o referido documento e recomendação porém não obtivemos sucesso por não existir na página, pelo menos pelo que é observado, um e-mail para enviarmos informações.

Nos colocamos à disposição através de nosso correio eletrônico de pautas e sugestões: editoriasdiario@gmail.com para esclarecimentos do prefeito.
Compartilhe no Google Plus