Casar faz mulher engordar e homem ganha peso após divórcio, diz estudo




Mudança na balança é maior após os 30 anos de idade, aponta a pesquisa. Dados foram mostrados em encontro da Associação de Sociologia dos EUA.


Um estudo feito por dois cientistas da Universidade estadual de Ohio, nos Estados Unidos, mostra que homens são mais propensos a engordar depois de um divórcio, enquanto mulheres tendem a ganhar mais peso durante um casamento. Os dados da pesquisa foram divulgados nesta segunda-feira (22) no encontro anual da Associação de Sociologia norte-americana (ASA, na sigla em inglês), realizado na cidade de Las Vegas.
Tanto o casamento quanto o divórcio podem gerar quilos a mais, especialmente depois que os parceiros alcançam 30 anos de idade. Para o aluno de doutorado Dmitry Tumin, autor principal do estudo, ambos os casos podem levar a pessoa a ganhar peso além da conta, com riscos reais à saúde.
Para o especialista, o sexo da pessoa tem um efeito no ganho de peso durante as diferentes fases de um relacionamento estável, mas essa diferença não é tão forte quando os parceiros têm 25 anos de idade ou menos.
Para Zhenchao Qia, colega de Tumin e co-autor da pesquisa, a maioria dos estudos anteriores sobre como as pessoas engordam depois de casamentos e divórcios procurou estabelecer médias para as mudanças. Isso levava a resultados que mascaravam tanto a existência de pessoas que perdiam peso, como das que ganhavam muitos quilos a mais.
A pesquisa O estudo contou com os dados do National Longitudinal Survey (NLS) - pesquisa conduzida pelo Departamento de Trabalho dos EUA - sobre homens e mulheres que tinham entre 14 e 22 anos em 1979. Elas foram monitoradas durante todos os anos até 1994 e, a partir daí, a cada dois anos.
Dentro do período coberto pelo National Longitudinal Survey, Tumin e Qian escolheram 10.071 pessoas entrevistadas entre 1986 e 2008. Eles queriam determinar o ganho de peso depois de dois anos após o divórcio ou o início de um casamento. Uma das informações relacionadas era o Índice de Massa Corporal (IMC).
Quatro grupos foram criados a partir dos dados do NLS79: um para pessoas que perderam pelo menos 1 kg/m² dois anos depois de um casamento ou divórcio; outro para quem ganhou de 3 a 9 quilos (para uma média de altura de 1,77 m); um terceiro para parceiros que engordaram mais de 9 quilos; e o último para quem não teve alterações pequenas no peso (mais ou menos de 3 quilos).
Os pesquisadores descontaram o efeito de mudanças na vida dos entrevistados como gravidez, pobreza, status socioeconômico e educação. Após chegar aos resultados, a dupla descobriu que a tendência a engordar só aumenta após os 30 anos, sempre com o mesmo padrão: homens após o divórcio, mulheres após o casamento.
Motivo desconhecido Qian lembra que os resultados não podem ser aplicados para cada pessoa, já que o fato de engordar ou emagrecer pode variar de parceiro para parceiro - afinal, as experiências que cada um vive podem ser diferentes entre si.
Para os especialistas, outros estudos já apontaram que o divórcio leva à perda de peso após um período de cinco anos, mas destacam que esse tipo de pesquisa pode não ter sido feito com grupos separados por idade e sexo.
Apesar de não arriscarem a formular um motivo para a diferença no ganho de peso entre os sexos, os autores comentam que mulheres casadas possuem mais tarefas em casa do que seus parceiros e podem ter menos tempo para se exercitar. Já os homens controlam mais o peso quando casados e passam a ser descuidados quando se divorciam. Qian destaca que essas duas possíveis explicações já foram mostradas em outras pesquisas.
Com informações: G1.com
Compartilhe no Google Plus