Hospital Santa Catarina se torna referência em Método Canguru

Nesta segunda-feira (18), a governadora Rosalba Ciarlini participou da cerimônia de certificação do Hospital Dr. José Pedro Bezerra (Santa Catarina) como serviço de Referência no Método Canguru para o Estado do Rio Grande do Norte, concedido pelo Ministério da Saúde. O Santa Catarina será o primeiro hospital do Brasil a ser considerado referência estadual no Método Canguru.
 
Para a Governadora, este é um motivo de comemoração e orgulho para o Estado. "Estamos salvando vidas das crianças prematuras, crianças que precisam de cuidados especiais, então essa referência é de se orgulhar. Precisamos avançar mais, levando esse projeto a todas as regiões do estado. Cuidando de todos estes bebês prematuros".
 
O Ministério da Saúde analisou as três etapas aplicadas no Método: a internação do bebê, seguida pela assistência na Enfermaria ou na Unidade de cuidado Canguru e encerrando com a Alta Hospitalar, quando são monitorados o peso e as condições clínicas do recém nascido até atingir 2,5 kg. Para receber a certificação, além das três etapas, a unidade hospitalar precisar contar com uma equipe capacitada no método. 
 
O Hospital Santa Catarina possui o maior número de tutores no Método Canguru: são 14 profissionais das áreas de pediatria, fonoaudiologia, assistência social, psicologia e fisioterapia. Os tutores estão aptos para realizarem cursos de capacitação com profissionais de outros hospitais, em Natal e também em todo o interior do Rio Grande do Norte. No hospital Santa Catarina, são 12 leitos acomodando as mamães-cangurus.
 
A assessora técnica do Ministério da Saúde, Luiza Geoquinto, falou sobre a responsabilidade do hospital a partir do credenciamento: "Vamos agora levar esse método para as equipes de saúde da família. O hospital hoje é referência nos tutores que agora têm o dever de sensibilizar as equipes de outros hospitais para o Método Canguru. Com este reconhecimento os tutores terão mais essa responsabilidade, de capacitar novos profissionais da atenção básica para atender esses egressos de UTI neonatal", pontuou.
 
Para a Coordenadora do programa, Devanir Pires, a certificação do Método é o reconhecimento do trabalho de toda a equipe. "A avaliação do Ministério da Saúde foi finalizada em outubro do ano passado e mostra o compromisso e a responsabilidade dos profissionais envolvidos", falou.
 
Método Canguru
Colados ao peito da sua mamãe-canguru, bebês prematuros podem ouvir as batidas do coração e outros sons comuns à época do ventre materno, o que dá aconchego e segurança para quem veio ao mundo antes que se completasse seu ciclo de crescimento na barriga materna.  Assim funciona o método Canguru, uma técnica criada em 1979, por dois médicos colombianos. O contato corpo a corpo entre mãe e filho promove o desenvolvimento e fortalecimento dos bebês, dispensando o internamento em incubadoras. A prática ajuda a controlar a temperatura, deixa o bebê mais seguro, diminui o risco de regurgitação, favorece o ganho de peso e ainda diminui o tempo de internação.
 
O método Canguru é apresentado pelo Ministério da Saúde como uma Norma de Atenção Humanizada ao Recém nascido de baixo peso e é aplicado no Hospital Santa Catarina desde o ano de 1994, sendo que a estrutura física atual foi inaugurada em 2006.
 
Texto: Luiza Mendes
Fotos: Demis Roussos
Compartilhe no Google Plus