Ampliação do Sistema Adutor Monsenhor Expedito está 85% concluído


As obras de ampliação do Sistema Adutor Monsenhor Expedito foram visitadas pelo Secretário de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos, Leonardo Rego e por técnicos do Programa Semiárido Potiguar (PSP) na manhã desta quinta- feira (8). A obra que fica localizada no município de Nízia Floresta está com 85% de execução e, depois de concluída, beneficiará 220 mil pessoas.

A visita técnica teve como objetivo verificar os serviços antes executados e acompanhar os que se encontram em andamento.

O Sistema Adutor Monsenhor Expedito, construído pela Secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (SEMARH), em parceria com a Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (CAERN), já possui captação de água bruta na Lagoa do Bomfim, integrada a sete poços, todos em operação, além de Estações Elevatórias e Adutoras. Durante este processo de ampliação do Sistema Adutor, a SEMARH através do PSP, programa responsável pela ampliação das obras adquiriu bens, tais como tubos, conexões e bombas.

A finalidade da obra é dar um reforço hídrico num sistema já existente garantindo o abastecimento e preservando o manancial da Lagoa do Bomfim.


Nesta fase de conclusão das obras, estão sendo instalados doze poços já perfurados, implantados o sistema de rede elétrica, além dos serviços de drenagem e urbanização, para que no mês de setembro sejam iniciados os testes e assim, a obra seja concluída. De acordo com o cronograma de execução o término da ampliação está previsto para novembro deste ano.

Segundo Leonardo Rêgo esta obra é uma das prioridades da Secretaria e do Governo do Estado do RN. "A ampliação do Sistema é de fundamental importância, pois haverá um aumento significativo da oferta hídrica, beneficiando ainda mais a população", destacou o secretário.
Além das obras de ampliação do sistema, a SEMARH vem apoiando a CAERN na aquisição e instalação de 32 mil hidrômetros e 127 macromedidores, que dentre outras finalidades tem o objetivo de controlar a distribuição de água e reduzir significativamente o desperdício do recurso.
O investimento que está orçado em torno de R$30 milhões é oriundo de um convênio entre o Governo do Estado por meio da SEMARH com o Banco Mundial (BIRD) dentro do Programa Semiárido Potiguar.
A obra irá contemplar trinta sedes municipais nas regiões que vão desde o litoral até o agreste. São elas: Barcelona, Boa Saúde, Bom Jesus, Campo Redondo, Coronel Ezequiel, Ielmo Marinho, Jaçanã, Japi, Lagoa D´Anta, Lagoa de Pedras, Lagoa de Velhos, Lagoa Salgada, Lajes Pintadas, Monte Alegre, Monte das Gameleiras, Passa e Fica, Rui Barbosa, Santa Cruz, Santa Maria, São Bento do Trairí, São José de Campestre, São Paulo do Potengi, São Pedro, São Tomé, Senador Elói de Souza, Serra Caiada, Serra de São Bento, Serrinha, Sítio Novo e Tangará.Além de duzentas e trinta comunidades rurais.
O Consórcio responsável pela execução da obra é formado pelas empresas PROSENG e GM, e supervisionado pela empresa TECHNE.

ASSESSORIA
Compartilhe no Google Plus