Com novo circuito, Carnatal inova e agrada



08WR_Carnatal-2014-(117)Carolina Souza

acw.souza@gmail.com

Milhares de foliões marcaram a volta do Carnatal para as imediações onde a micareta se consolidou como o maior carnaval fora de época do país. Com circuito novo, realizado dentro da área multiuso da Arena das Dunas, a quinta-feira (4) de Carnatal deu início à 24ª edição do evento com uma estrutura diferenciada, mais segurança para o público e maior controle por parte de todas as pessoas envolvidas na organização.

Uma das novidades vistas com o circuito fechado diz respeito ao acesso dos foliões às áreas de concentração dos blocos, camarotes, arquibancada e Arena Carnatal Fun Fest. Para entrar definitivamente na festa, as pessoas precisaram passar por três controles de segurança: vistoria corpo a corpo, validação do ingresso e entrega de pulseiras.

“Nestas primeiras horas, estou sentindo um evento mais dominado pela administração. Todos os itens de segurança, e a infraestrutra disponibilizada, passam a ideia de que tudo vai dar certo, que os trios irão andar bem e que as pessoas estão confortáveis. Sabíamos que as transformações da estrutura do Carnatal eram necessárias e estamos confirmando isso, na prática”, comentou Roberto Bezerra, sócio-diretor dá Destaque Promoções, minutos antes do primeiro bloco fazer a abertura da micareta.

A artista responsável por abrir o circuito do Carnatal foi Mari Antunes, do Babado Novo, que trouxe como convidados o grupo “É o Tchan!” para puxar o bloco “Bikoka”. O início se deu com um atraso de quase uma hora, por volta das 19h. Segundo a Destaque Promoções, pequenos problemas com itens inclusos no projeto de segurança do Corpo de Bombeiros impediram o cumprimento do horário.

De acordo com Roberto Bezerra, uma luminária de segurança e um portão de saída de emergência não estavam de acordo com as exigências e precisaram ser solucionados na hora.

“Não foi nada grave, mas são problemas que levam um certo tempo para serem resolvidos. Por isso que consideramos a quinta-feira de Carnatal muito importante: é a oportunidade de fazermos os últimos ajustes antes de receber o grande público. A sexta e o sábado de Carnatal são os dias em que o público é bem maior, situação que poderia atrapalhar na identificação de problemas como esses”, comentou Roberto.

Um comando do Corpo de Bombeiros ainda estava fazendo vistoria em algumas áreas do Carnatal quando o bloco Bikoka já tinha iniciado o circuito. Segundo informado à reportagem do JORNAL DE HOJE, naquele momento o evento “não chegou a ser liberado oficialmente” devido ausência de Anotações de Responsabilidade Técnica (ARTs), documento que define, para os efeitos legais, os responsáveis técnicos pela execução de obras ou prestação de serviços. Porém, a ausência desses instrumentos não são tão graves a ponto de prejudicar a realização do evento.

Pela programação oficial, estava previsto que o segundo bloco a entrar no corredor seria o “Vumbora?!”, puxado por Bell Marques, ex-vocalista do Chiclete com Banana. Mas quem saiu antes da concentração foi o “Burro Elétrico”, como o cantar Almir Rouche, às 19h35. Segundo a coordenação do Carnatal, a inversão na ordem dos blocos aconteceu devido a um atraso do cantor Bell Marques.

O “Vumbora?!” foi o terceiro e último bloco que entrou no circuito, carregando cerca de quatro mil pessoas apaixonadas pelos sucessos de Bell. Mesmo separado da Banda Chiclete com Banana, grupo que marcou sua trajetória, o cantor não deixou de atrair fãs de outros estados. Um desses foliões, fã declarado do Carnatal, mora em Brasília e não perde “a maior micareta do mundo” há 12 anos.

“Venho todos os anos com a maior alegria do mundo. Isso aqui me faz muito bem e por isso nunca deixarei de vir”, afirmou, ele que se autodenominou de Régis Folia. Sobre o novo circuito, Régis disse que aprovou. “Não gosto muito de circuito fechado. Privatiza demais e acaba impedindo que outras pessoas possam participar. Mas confesso que isso aqui me pegou de surpresa. Achei interessante o que a organização do evento fez, principalmente com relação à segurança. Tudo foi muito bem planejado. Está aprovado por Régis Folia”, comentou.

A Polícia Militar, que irá participar dos quatro dias de Carnatal com um efetivo de aproximadamente 400 homens, também se disse satisfeita com o novo modelo do evento. “Toda a estrutura que sempre tivemos foi montada aqui sem nenhum problema. Os flagrantes da micareta serão encaminhados para uma delegacia móvel que disponibilizamos aqui e os flagrantes na parte externa serão encaminhados para a delegacia de plantão”, comentou Coronel Francisco Araujo Silva, comandante da Polícia Militar.

“Sem dúvidas esse circuito fechado colabora com o nosso trabalho. Nossa fiscalização fica mais fácil e o controle maior. Esse tipo de circuito deixa as pessoas mais aglomeradas, situação que pode acabar nos deixando escapar possíveis situações, como pequenos furtos, por exemplo, mas mesmo assim temos um ambiente mais tranquilo de trabalho”, afirmou Coronel Araújo.

De fato, o primeiro dia de Carnatal terminou com um balanço positivo por parte da PM. Três jovens, com idades entre 18 e 21 anos, foram presos por estarem assaltando nas imediações da Arena das Dunas. Um homem de 26 anos, que é foragido da Justiça e responde a um processo de tráfico de drogas, também foi detido.

Segundo dia terá Bell, Cláudia Leite, Durval Lelys e Tuca Fernandes

O cantor Bell Marques volta ao trio nesta sexta-feira (5), fazendo a abertura do segundo dia de micareta com o bloco “Vumbora?!”. Hoje o Carnatal também será palco para os blocos “Largadinho”, puxado pela cantora Cláudia Leitte; o “Me Abraça”, comandado pelo cantor Durval Lelys, ex-Asa de Águia; e o “Balada”, que será animado por Tuca Fernandes. No palco do Camarote Skol, localizado na Arena Fan Fest, se apresentará a banda Timbalada.

Para quem vai curtir a Arena Carnatal Fan Fest, o acesso é pela Avenida Lima e Silva, na Portaria 2 da Arena das Dunas. A Portaria 3, com acesso pela Avenida Prudente de Morais, será a entrada para os camarotes particulares e também para a arquibancada. A entrada para a concentração dos blocos será dada pela marginal da BR-101.

A expectativa é que o Carnatal 2014 atraia 40 mil pessoas nos próximos dias. Este ano, a micareta conta com nove blocos e shows que encerram a festa no palco Skol. Ao todo, são três quilômetros de percurso.

Pipoca “em cima do muro”

A grande pipoca que sempre acompanhou o Carnatal não teve o espaço gratuito que o antigo circuito de rua permitia. Neste ano, por ser em área fechada, a organização do evento deu vida ao espaço Arena Carnatal Fan Fest, aos preços de R$ 20,00 (inteira) e R$ 10,00 (meia-entrada), como uma forma de incluir a pipoca na grande festa. Porém, no primeiro dia, a Arena ficou quase vazia.

Poucas pessoas que não compraram os ingressos da Arena Carnatal se concentram ao redor da Arena das Dunas, na Avenida Lima e Silva, para tentar “espiar” o evento de alguma forma. Alguns ficaram sentados no gramado, outros nas cadeiras dos vendedores ambulantes e outros, mais audaciosos, em cima do meio fio.

Marcelo Dias, comerciante, disse que as vendas não foram positivas, mas não lhe pegou de surpresa. “Desde o ano passado que os ambulantes e o comércio informal foram excluídos do evento. Para nós, não é nada bom. Mas uma coisa tem que ser dita: o evento fechado acabou afastando as pessoas de má fé, que vem ao Carnatal só para assaltar e gerar confusão”, disse.

Dentro da Arena Fan Fest, em meio ao vazio das pessoas, barracas e vendedores credenciados faziam vendas de bebidas e lanches. A Arena também serviu de suporte de vendas para os foliões dos blocos e de suporte para utilização de banheiros públicos.

JORNAL DE HOJE
Compartilhe no Google Plus