Especialista explica as diferenças entre rinite e sinusite

Os nomes são parecidos e alguns sintomas também, mas a rinite e a sinusite são problemas diferentes e exigem o diagnóstico preciso de um especialista, para a escolha do tratamento adequado e fim do incômodo. O otorrinolaringologista Pedro Guilherme Cavalcanti esclarece algumas das características dos dois tipos de infecções respiratórias e as principais dúvidas dos pacientes nos consultórios
"Na maioria das vezes, o paciente já chega com a resposta. 'Doutor, eu tenho rinite'. Mas explico que é necessária uma avaliação e realização de exames para o diagnóstico", destaca. 
 
Segundo o médico, a primeira diferença está nas causas e por isso a necessidade de cuidados diferenciados.  A sinusite é, geralmente, ocasionada por infecções de bactérias, tendo o tratamento medicamento feito principalmente com antibióticos. Já a rinite é, geralmente, causada por infecções virais e, quando crônica, por processos alérgicos, com o tratamento mais baseado em descongestionantes nasais, lavagens do nariz, antiinflamatórios e antialérgicos.  
A segunda diferença está na localização das inflamações e terceira nos sintomas trazidos por elas. A Rinite – Rino (nariz) + ite (inflamação), ocorre em toda a estrutura da cavidade do nariz e regiões dos cartuchos e septos nasais. Nestes casos, o paciente tem espirros constantes, além de obstrução, secreção e coceira nasal.
A Sinusite – Sinus (seio da face) + ite (inflamação), ocorre nas estruturas ocas do crânio, em especial na maxilar (região das bochechas), seio etmoidal (região entre os olhos), seio frontal (região da testa) e esfenóide (região no meio da cabeça e atrás do nariz). E os pacientes sentem freqüentes dores de cabeça e na face, tem secreção nasal esverdeada ou amarelada, odor nasal e dificuldade em diferenciar cheiros.  

Pedro Guilherme Cavalcanti ressalta ainda que as duas doenças podem ocorrer simultaneamente ou haver casos de uma evoluir para a outra. "Todos os seios da face possuem abertura para o nariz. Uma inflamação, como a rinite, pode fechar essas aberturas, acumular secreção e iniciar um quadro de sinusite. O ideal é sempre procurar o médico, ao sentir os incômodos, para o acompanhamento de cada caso", pontua.   
Compartilhe no Google Plus