DETRAN/RN acaba com filas de vistoria



Quem precisa da estrutura do Departamento Estadual de Trânsito – DETRAN, em Natal, vivia momentos de terror, humilhação, descaso e sofrimento. Esses adjetivos eram apenas alguns que encabeçavam e endossavam o que um usuário dos serviços daquele local intitulou de “INFERNO”.

Esse era o DETRAN. Qualquer veículo que necessitasse de vistoria colocava o contribuinte em uma situação complicada.

Pensando nisso a nova gestão do Departamento Estadual decidiu se reunir e criar estratégias para minimizar essas dificuldades que se destacavam principalmente pela falta de informação e de grandes filas retornáveis na vistoria, e muito descaso.

FALTA DE INFORMAÇÃO ERA O GRANDE PROBLEMA

O primeiro grande problema do DETRAN era a falta de informação. Essa falta era tremenda haja vista que as pessoas, principalmente os “marinheiros de primeira viagem”, chegavam a errar a manhã toda devido ao jogo de empurra que alguns funcionários faziam ao não explicarem ou não facilitarem para o contribuinte.

VISTORIAS

De início, vários serviços do DETRAN demandam uma vistoria no veículo para avaliar se preenchem todos os requisitos da lei. Acontece que existe não apenas um, mas dois setores de vistoria no local, um para cada categoria de veículo. Antes das mudanças o contribuinte só ficava sabendo desses locais de vistoria depois de ter entrado numa fila de carros, sem nenhuma informação e simplesmente não ter como sair dela para se dirigir ao outro local apropriado para seu veículo, tendo que aguardar todos serem vistoriados para então ser liberado para o local adequado.

ANTES: VISTORIA – AS 3 FILAS DO “INFERNO”

Como muitos usuários adjetivaram a forma de trabalhar antiga do DETRAN de “inferno” a maioria citava o setor de vistoria como o pior entre esses problemas, pois precisavam enfrentar 3 grandes filas que tomavam um tempo absurdo e por vezes saiam do Departamento sem finalizar os serviços solicitados e, também, devido à burocracia.

NOVA GESTÃO MUDA LOGÍSTICA E ACABA COM FILAS

Na tentativa de mudar esse quadro catastrófico e infernal a nova gestão do DETRAN decidiu se reunir para elaborar planos e estratégias com a finalidade de minimizar tais dificuldades.

O Diário Potiguar falou com a chefe da vistoria de veículos do DETRAN/RN Celeyde Albertina Diniz, uma das principais idealizadoras dessa nova forma de atendimento que, ao que se observa acabou definitivamente com as temidas filas.


Veja a entrevista na íntegra:

DIÁRIO POTIGUAR(DP): Quais as  mudanças que ocorreram no setor de vistoria?
Celeyde Diniz (Chefe da Vistoria)

CELEYDE(CE): “Antes existiam fila de carros, depois existia fila para puxar o laudo, fila para confirmar o laudo, depois existia outra fila para o chefe da vistoria carimbar que é o que eu faço aqui. Então hoje a gente já puxa os laudos, finalizamos, o cliente/usuário fica no carro, o funcionário do DETRAN vai lá, faz a captação do documento, seleciona o serviço e entrega o laudo. Não existe mais fila, a fila é apenas dos veículos”.

DP: Como está sendo a demanda de veículos nesse período e como esse novo trabalho está sendo realizado?

CE: “Nós temos uma demanda imensa de veículos. Estamos fazendo as adaptações necessárias. A primeira foi essa. Acabou-se com filas na vistoria, só existe agora as filas dos veículos e o atendimento é completo, Puxou, finalizou e o chefe carimbou e vai embora abrir o processo. 

DP: Quais as dificuldades que estão sendo enfrentadas?

CE: “A dificuldade é porque é uma mudança de cultura grande e as pessoas são resistentes a mudanças, mas acreditamos que isso esteja dando certo. E fizemos em um dia já 300 vistorias, um número que dividindo pelas horas trabalhadas dá algo em torno de 50 vistorias por hora, ou seja, uma produção magnifica, acredito então que esteja dando certo nessa logística que a nova gestão criou e posteriormente vamos fazendo as adaptações”

DP: Quais as adaptações necessárias?

CE: “Seria uma reforma para adequar a essa nova logística. O que não seria exatamente uma reforma grande, já fizemos adequações onde veículos como ônibus ficavam do lado de fora, hoje já temos um local para realizar o trabalho, e a maior dificuldade é para veículos de grande Impacto que ainda não temos como colocar, mas o vistoriador se destina lá, mas a maioria dos caminhões pequenos e ônibus tem um local aqui na sombra e dentro do DETRAN, que é isso que a gente quer.”

No final da entrevista a Chefe do setor fez questão de registrar que essa mudança é pensada para melhorar um sistema que há anos deixa os usuários em uma situação difícil e que, mesmo assim, está enfrentando várias críticas, pois algumas pessoas não acreditam que as essa adequações realmente surtam efeito positivo na logística. Segundo Celeyde , acabar com as enormes e repetidas filas é sim uma grande mudança e que será sentidos os benefícios a médio e longo prazo quando forem feitas as adequações e existir um melhor entendimento da nova forma de trabalho do DETRAN/RN. 
Compartilhe no Google Plus