Estudo do Ministério da Saúde identifica 900 tipos de agentes cancerígenos em locais de trabalho


O Ministério da Saúde divulgou, na última terça-feira 4, estudo inédito apontando que quase 20% de todos os tipos de Câncer estão relacionados a fatores ambientais. Foram identificados 900 tipos de agentes cancerígenos nos locais de trabalho, como agrotóxicos, poeiras, metais, radiação e solventes. Os trabalhadores mais atingidos são os da construção civil, da indústria têxtil, da agricultura e das fábricas de plásticos e solventes.

De acordo com o médico oncologista do Hospital Universitário Onofre Lopes (HUOL), Dr. Thiago Rego, "além de avaliar os riscos e identificar os agentes potenciais, é indispensável que empresas e trabalhadores zelem por medidas preventivas, como o uso de equipamentos de proteção e a realização de um check-up oncológico anual".

O câncer relacionado ao trabalho possui impacto importante no potencial de anos de vida perdidos, de anos de trabalho perdidos e no tempo de vida. Além disso, muitos trabalhadores podem detectar o problema tardiamente, por estarem no auge de sua capacidade produtiva e fora da faixa de idade convencionalmente atingida por campanhas de combate aos tipos de câncer mais comuns.


Compartilhe no Google Plus