Prevenidos: Bolívia poderá comprar avião tanque para combater futuras queimadas

Evo Morales anuncia compra de aviões tanque e denuncia uso político de fogo.

Resultado de imagem para evo morales compra de aviao
Imagem: Revista Fórum

Morales pede uma reunião de emergência da Organização do Tratado de Cooperação Amazônica. Ele lamenta que grupos o culpem pelo desastre na Chiquitania

O mandatário criticou a atitude da oposição no País. 

O presidente Evo Morales anunciou na sexta-feira à tarde de Cochabamba que pediu ao Ministério da Defesa uma cotação para a compra de um avião tanque, para estar preparado para futuros incêndios e lamentou que alguns grupos utilizem politicamente ou eleitoralmente o infortúnio sofrido pela Chiquitania. atacá-lo.

"Chegam as enchentes, o culpado Evo Morales, a seca, o culpado Evo Morales e os incêndios, o culpado Evo Morales ... Entendo que alguns grupos querem se aproveitar política ou eleitoralmente", disse o chefe de Estado no aniversário da Escola de Sargento.

Ele atribuiu à "seca prolongada" e à "falta de chuva" a existência de centenas de fontes de calor, que até agora devastaram mais de 700 mil hectares, especialmente no departamento de Santa Cruz.

"As Forças Armadas sabem, o povo boliviano sabe, quando chegamos ao governo, o primeiro problema que enfrentamos foram as enchentes em Beni e o Estado mal teve um helicóptero, o que poderíamos controlar", disse ele.

Ele explicou que uma de suas ideias era a compra de um hidroavião, mas ao fazer consultas técnicas a falta de uma fonte de água no leste foi encontrada. "Eu disse que poderíamos ir para o Lago Titicaca, que fica no oeste, mas vendo a questão da autonomia de vôo, isso não foi recomendado, então suspendemos a compra", disse ele.

Finalmente, o presidente agradeceu a solidariedade de diferentes países e mencionou que solicitou uma reunião de emergência da Organização do Tratado de Cooperação Amazônica (OTCA), mas a resposta dos países membros foi negativa, argumentando a crise na Venezuela.

VIA EL DEBER | BOLÍVIA
Compartilhe no Google Plus