Valéria Patrícia: A cada dia aumenta mais o mistério sobre a morte da estudante

Depois daquele domingo(11 de setembro) quando desapareceu ao ir lavar sua casa nova em Mossoró, deu início a uma história que envolve tristeza, dor, suspense, revolta, luto e muito mistério. Encontrada depois de 4 dias em um matagal, o corpo da estudante de enfermagem, Valéria Patrícia, pode ser a chave para desvendar o mistério sobre a motivação do crime.

Primeiramente foi encontrada a moto da vítima, com princípio de incêndio, depois pai e esposo falam à imprensa acerca do desespero em não encontrar Valéria, algum tempo e muita angústia aumentavam as especulações sobre o que teria sido a causa de seu desaparecimento. 

Depois que seu corpo foi encontrado, na zona rural de Mossoró, atrás de um clube de tiros, acreditava-se que Valéria tivesse sido vítima de uma covarde tentativa de estupro que culminaria em assassinato ou latrocínio (roubo seguido de morte), porém segundo peritos em uma avaliação ainda no local, destacaram que a vítima não tinha sinais de violência sexual e na mesma ocasião, frisou que Valéria teve seu pescoço quebrado. Mas a história não parava por aí. Um dos médicos legistas encontrou vestígios de perfuração na cabeça da jovem e teria inclusive, identificado um projetil de bala.

O laudo do ITEP com essa informação serviu de estopim para aumentar mais ainda o mistério. 

O titular da Divisão de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP), Dr. Rafael Arraes, em Mossoró, afirmou que o crime será esclarecido em breve.
Compartilhe no Google Plus