Mãe de bebê de oito meses que morreu ao cair da cama vai a julgamento em fevereiro

Foi marcado para o dia 28 de fevereiro, em Natal, o juri popular da dona de casa Josenilde Lopes de Mendonça, acusada de homicídio. Ela é apontada como responsável pela morte do próprio filho, um bebê de oito meses, que morreu ao cair da cama. Segundo a acusação, a mãe deixou o filho sozinho para ir comprar drogas.

O julgamento foi marcado pelo juiz Geomar Brito Medeiros, da 2ª Vara Criminal de Natal, e deve acontecer no Tribunal do Júri do Fórum Desembargador Miguel Seabra Fagundes, no bairro de Lagoa Nova.

De início, acreditava-se que o bebê havia sido espancado. Contudo, perícia técnica diz que a morte de Ramon Ramalho dos Reis Segundo pode ter sido causada pela queda. Após a apresentação dos laudos e da discussão entre o Ministério Público e a defesa da acusada, o juiz entendeu que Josenilde não agrediu o filho, mas que ela é responsável por tê-lo deixado sozinho por várias horas.

"Quanto a isso, é importante consignar que os fatos sob apuração são incontroversos, concordando expressamente o Ministério Público e a defesa com o fato de que a acusada, viciada em drogas, e objetivando sair de casa para se entorpecer, deixou seu filho menor, de apenas 9 meses de idade, por várias horas sozinho em sua casa, em cima de uma cama, da qual provavelmente veio o mesmo a cair, queda essa que teria provocado a lesão que lhe ceifou a vida, situação essa que se amolda, em meu sentir, às conclusões consignadas no Laudo de Exame Necroscópico", afirmou o magistrado na decisão. Continue lendo aqui...

Com informações do G1/RN

Compartilhe no Google Plus