Com 114 casos confirmados este ano, Rio Grande do Norte pode ter surto de dengue em 2020


Segundo o Ministério da Saúde, a localidade está em alerta para a circulação do vírus tipo 2, o qual boa parte da população nunca teve contato.

O Rio Grande do Norte é um dos 11 estados que pode ter surto de dengue em 2020. Segundo o Ministério da Saúde, a localidade está em alerta para a circulação do vírus tipo 2, o qual boa parte da população nunca teve contato.

Como o estado não teve epidemias desse tipo da doença no ano passado, a subcoordenadora de Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Saúde do Rio Grande do Norte, Alessandra Lucchesi, aponta que isso aumenta o risco de a população ser infectada.

“As informações que temos é de uma maior circulação do vírus dengue 1 no ano de 2019. Então, temos uma expectativa que, possivelmente, para esse ano de 2020, haja uma predominância do vírus dengue 2.” 

Além do Rio Grande do Norte, os outros oito estados do Nordeste, o Rio de Janeiro e o Espírito Santo também estão na lista de áreas de risco que podem enfrentar surto do tipo 2 do vírus que causa a dengue. 

Ao ser infectada por um sorotipo de dengue, a pessoa se torna imune a ele. O problema é que se houver nova infecção da doença por outro sorotipo, os sintomas podem ser mais graves que na primeira vez. É o que detalha o pesquisador da Fiocruz Brasília Claudio Maierovitch.

“Se uma pessoa tem a doença por um dos tipos, ela só fica imune contra esse tipo específico, de forma que cada pessoa pode ter, ao longo da vida, até quatro infecções por dengue, ou seja, uma por cada um dos sorotipos.”

Até 23 de janeiro deste ano, foram confirmados no Rio Grande do Norte 114 casos de dengue, dois de chikungunya e nenhum de zika, segundo as autoridades locais de saúde.

No Brasil, até 18 de janeiro, houve a notificação de 30.763 casos prováveis de dengue, 959 de chikungunya e 85 de zika, segundo o Ministério da Saúde. Por isso, a luta contra o mosquito não pode parar. Cada pessoa deve se tornar um fiscal para eliminar focos com água parada e impedir que o mosquito se prolifere.

E você? Já combateu o mosquito hoje? A mudança começa dentro de casa. Proteja a sua família. Para mais informações, acesse saude.gov.br/combateaedes.

Editor Local de Saúde: Willen Benigno Moura
Compartilhe no Google Plus