Como os perfis das redes sociais e os "influencers" poderão "acabar"

Quem tem um perfil nas redes sociais, hoje, pode nem estar se dando conta no que está por vir, mas que essa matéria sirva de alerta.

Mídias Sociais, Social, Teclado, Ícone, Smartphone

Há muitos anos as principais Redes Sociais do mundo só contabilizaram sucessos em números de clientes. Nem precisamos mencionar qualquer uma delas que a maioria já associa a alguma empresa americana como Instagram e Facebook, ambas do "tio Mark". Acontece que essas redes sociais possuem um robô que, apesar de ser muito inteligente, comete falhas gigantescas que chega ao ponto de inviabilizar o trabalho de muitos que fazem suas divulgações por estes meios. 

Bloqueados x penalizados e excluídos

Dentre esses erros podemos citar o fato de que algumas vezes o sistema simplesmente bloqueia um perfil, penaliza para não postar ou simplesmente exclui o mesmo das plataformas. Há alguns dias quando nosso perfil sofreu um desses bloqueios, indagamos um funcionário do Facebook sobre a motivação de tal acontecimento. Nosso intuito era justamente entender o que de fato fazia com que o sistema considerasse algo passivo de ser bloqueado para que não houvessem injustiças nem decisões arbitrárias, tal funcionário nos respondeu que não tinha autorização para dar essa informação pois o algorítimo do facebook era muito fechado, no entanto, escapou dizer que o robô pode apresentar algumas vezes "falsos positivos", ou seja, alguns perfis são penalizados por engano, e isso é grave. 

O mais grave é que os termos de uso de algumas redes sociais ainda estão a desejar e não passa uma segurança para os possuidores dos perfis por apresentar muita subjetividade e abrindo margem para interpretações erradas e até mesmo não deixando claro sobre o que, de fato, é proibido. 

Quem é bloqueado ou excluído da rede tem a sensação muito estranha de impunidade. Esses "falsos positivos" podem trazer um prejuízo enorme para uma marca, por exemplo, ou para um influencer que passou anos e anos investindo tempo e dedicação a um perfil e ele simplesmente ser excluído.

Falta Suporte

Dizer que os termos de uso fazia parte dos itens mais grave nessa lista de limitações das Redes Sociais é até precipitado, afinal a falta e suporte geram prejuízo incalculáveis, fora todo o desgaste psicológico que passa alguém que teve o perfil excluído ou bloqueado da Rede Social. 

Basta fazer uma pesquisa rápida nos perfis oficiais das principais redes sociais para vermos a quantidade comentários e reclamações de pessoas que foram prejudicadas e banidas. O pior disso tudo é que, mesmo existindo um número razoável daqueles que, de fato, cometeram algum ato que infringisse os termos, há outros, talvez uma grande maioria, que simplesmente tiveram seus perfis apagados, bloqueados, penalizados ou banidos sem uma justa causa. Fora da "caixa" das redes sociais basta fazer uma pesquisa no buscador mais famoso, o Google, que encontramos diversas reclamações contra essas redes sociais em sites sérios como é o caso do Reclame Aqui. 

Empresas terão que investir pesado para reparar a confiança dos clientes 

Enquanto cada dia novas pessoas estão reclamando nas redes sociais sobre seus perfis penalizados, existe um outro grupo que, mesmo depois de terem sido devolvidos tais perfis, seguem como diz o ditado "com a pulga atrás da orelha" em relação as essas empresas, devido a, muitas vezes nem entenderem nem saberem o que, de fato,  fizeram para serem penalizados. 

Inferimos dizer que esses grupos estão esperando que apareça uma outra Rede Social para concorrer com as atuais e diminuir essa aparente perseguição, algumas vezes sem fundamento. A impressão que passa é a de que, caso alguma rede social nova de grande impacto apareça, os usuários terão o prazer de migrar, haja visto que ninguém consegue se manter num lugar onde não é bem vindo ou é penalizado sem direito a saber o real motivo de tal ato quanto menos se poderá continuar produzindo conteúdo e sendo banido, ou até pior, quando chegarem a um grande patamar de seguidores ter seu perfil excluído e perder todo o trabalho.

As principais empresas de mídia sociais, neste ponto, terão que investir pesado para resgatar a confiança dos usuários.

Um exemplo de empresa que possui mais organização neste quesito e também um suporte mais avançado, é a Google. O que podemos inferir e observar é que só é banido da Google quem realmente fez algo bem nítido atentatório às regras que, em sua maioria, são mais claras que de outras mídias sociais. Essa falta de clareza nos termos abre margem para muitas interpretações erradas bem como passa a sensação de impotência e receio.

Os influencers

Como foi bastante frizado no texto, as pessoas que mais sentirão os impactos de um injusto "ban" são aqueles que investiram tempo e dinheiro criando conteúdos para tais Redes Sociais. Neste ponto podemos mencionar os "influencers" que a todo momento podem estar passivos de serem banidos sem um motivo claro. Um exemplo foi o que aconteceu com o Hugo Gloss que teve seu perfil que hoje tem mais de 15 milhões de seguidores, "desativado" por um período o que ocasionou uma comoção na internet muito grande para a volta dele. A idéia que temos, com essas empresas, é de que não podemos crescer como influenciadores que logo estaremos sujeitos a sermos banidos e acusados de praticar algo ilegal para obter seguidores. No caso de Hugo Gloss ele teve o perfil de volta, mas fica uma pergunta: será que outros, com menor número de seguidores, podem ser banidos sem uma justificativa plausível? ou: vale a pena investir em Rede Social? ou até mesmo uma última indagação: se crescermos o bastante seremos perseguidos por tais empresas para impedir o nosso espaço na mídia? Fica a pergunta.
Compartilhe no Google Plus