Ministério Público investiga irregularidades no concurso realizado pelo ITEP

O Ministério Público do Rio Grande do Norte instaurou inquérito civil para investigar possíveis irregularidades realizadas no concurso público para vagas de servidores do Instituto Técnico-Científico de Perícia (ITEP). O documento foi publicado na edição de quarta-feira, 21, do Diário Oficial do Estado (DOE) e prevê a nova correção na prova de treze candidatos que tiveram acréscimo de nota no resultado da parte discursiva.

O diretor-geral do ITEP, Marcos Guimarães, explicou que a falha ocorreu no ato da atribuição de notas pelo Instituto AOCP, empresa responsável pela confecção e aplicação da prova. “Nós estamos aguardando a apuração das notas. Feito isso, iremos reparar o erro cometido convocando os candidatos que passaram de forma legitima”, disse.

O inquérito instaurado pelo promotor Vitor Emanuel de Medeiros Azevedo solicita ao presidente do Instituto AOCP, no prazo de 30 dias, que se pronuncie sobre a cópia (física ou digital) de todos os documentos referentes à correção da prova discursiva do concurso do ITEP em relação aos cargos de perito criminal (ciências biológicas), perito criminal (ciências da computação), perito criminal (engenharia elétrica), perito criminal (farmácia bioquímica), perito criminal (psicologia) e perito médico legista.

Agora RN

Compartilhe no Google Plus