Rio Grande do Norte ganha parque eólico de empresa paranaense no litoral Norte

A Companhia Paranaense de Energia (Copel) entrega nesta quarta-feira, 26, três obras de geração de energia que somam R$ 6,6 bilhões em investimentos. O Parque Eólico Cutia/Bento Miguel (Rio Grande do Norte) e as Usinas Hidrelétricas Colíder e Baixo Iguaçu terão capacidade de geração somada de 963 megawatts, energia suficiente para atender 2,7 milhões de pessoas.

A entrega do Parque Eólico, na região de São Miguel do Gostoso terá a presença da governadora do Paraná, Cida Borghetti, e o presidente da Copel, Jonel Iurk. O Parque Eólico Cutia/Bento Miguel tem capacidade de 312 mW, energia para atender 883 mil pessoas.

O investimento no complexo foi de R$ 2,1 bilhões e faz parte de um conjunto de cinco complexos eólicos construídos pela Copel no Rio Grande do Norte. Já foram entregues os parques Brisa Potiguar, São Bento, São Miguel do Gostoso e São Bento do Norte.

A escolha do Rio Grande do Norte para sede dos complexos da Copel considerou o potencial de geração de energia da região, aferido por análise de dados como frequência, intensidade e direção dos ventos, além do perfil do terreno – quanto mais plano e aberto, melhor. A regularidade dos ventos no Nordeste permite ao Brasil exibir o melhor fator de capacidade para geração com esta fonte no planeta.

A Copel foi pioneira no estudo da exploração da energia dos ventos para gerar eletricidade no Brasil. Em 1999, inaugurou os primeiros aerogeradores do Sul do país, na cidade paranaense de Palmas.

Compartilhe no Google Plus