Deputada diz que corte do Governo Bolsonaro prejudicou construção do Hospital da Mulher

Foto: João Gilberto

A deputada estadual Eudiane Macedo (PTC) lamentou, na sessão desta terça-feira, o contingenciamento na Educação por parte do Governo Federal, que resultou na suspensão da licitação para construção do Hospital da Mulher, na zona Norte de Natal. O hospital, orçado em R$ 160 milhões, seria construído com recursos federais e de emendas impositivas da bancada potiguar.

"Infelizmente por causa do congelamento do Governo Bolsonaro", criticou Eudiane. "Em cinco meses de governo ele já fez tanta tragédia que já compensou pelos quatro anos", disse a parlamentar. A deputada ressaltou que já previa qual seria a prática da atual gestão, que "trabalha em cima de decretos", disse referindo-se ao decreto da Educação e o que libera o comércio de armas.

A deputada estadual lembrou que, quando vereadora, ajudou a aprovar, na Câmara, a doação do terreno pela Prefeitura de Natal, para construção do hospital. Ela lamentou que a obra do hospital com 800 leitos, que beneficiaria a capital e especialmente a zona Norte, não ficará pronto nos próximos dois anos como planejado. "Mais uma vez o Rio Grande do Norte perde, Natal perde e em especial a zona Norte perde", citou Eudiane. "Deixo aqui todo meu lamento e indignação", encerrou.
Compartilhe no Google Plus