Suspeitos de estupro coletivo em Natal continuarão presos

Após audiência de custódia, Justiça decidiu que Milton Leite de Souza e Eriberto Alves Candido devem permanecer presos por suspeita de estuprar adolescente de 13 anos.


Milton Leite de Souza e Eriberto Alves Candido foram presos por agentes da DHPP. Foto: Polícia Civil/Divulgação

Milton Leite de Souza, de 38 anos, e Eriberto Alves Candido, de 26 anos, ficarão presos preventivamente pela suspeita de estupro coletivo em Natal contra uma adolescente de 13 anos. A decisão foi tomada em audiência de custódia promovida na tarde desta quinta-feira (30).

Os dois homens suspeitos de estupro coletivo em Natal foram presos na quarta-feira (29) após serem encontrados com a adolescente em uma casa no bairro de Cidade da Esperança, Zona Oeste de Natal. A prisão foi feita por uma equipe da Delegacia Especializada em Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) que estava nas proximidades do local. eles foram alertados pela população.

De acordo com a delegada Igara Rocha, titular da Delegacia Especial Defesa Criança e Adolescente (DCA), informou que a vítima foi estuprada e obrigada a fazer outros atos sexuais com os suspeitos de estupro coletivo em Natal. Os dois devem ser denunciados pelo crime e também pela violência contra vulnerável.

Na manhã desta quinta-feira, a adolescente relatou tudo o que aconteceu. Ela contou que foi obrigada a entrar na casa e que não conseguiu fugir da dupla. “A gente não pode confiar em ninguém. Agora mudou tudo na minha vida”, lamentou.

OP 9
Compartilhe no Google Plus