RESET: Professor de Extremoz cria projeto inovador de reaproveitamento de lixo eletrônico


O Professor Lindemberg Caridade desenvolveu um projeto intitulado, RESET: Reaproveitando o Lixo Eletrônico e transformando em artes. Isso, aconteceu numa escola pública Estadual na cidade de Extremoz/RN. 

O Lixo Eletrônico ou Lixo Tecnológico nada mais é do que todo resíduo material presente em aparelhos eletrônicos que são qualificados como sem utilidade e que são descartados, podendo gerar danos ao meio ambiente, assim como a saúde dos seres vivos, devido a presença de alguns metais pesados como: chumbo, mercúrio, cádmio. Estes são uns dos principais danos ambientais causados pelo lixo eletrônico ao meio ambiente, pois tratam-se de substâncias altamente poluentes e que afetam tanto a qualidade do solo quanto da água, dos rios e dos lençóis freáticos. 

Danos à saúde pública 

Embora não seja uma consequência ambiental propriamente dita, este problema está diretamente relacionado ao descarte incorreto do lixo eletrônico, porque a poluição causada pelo descarte errado desse tipo de lixo pode causar danos à saúde da população que vive no entorno dos aterros sanitários ou que vivem da seleção dos resíduos destinados aos mesmos. 

Então, com o objetivo de despertar a importância do descarte correto desse tipo de lixo e ainda no intuito de reaproveitar e transformar o lixo em artes. O professor Lindemberg Caridade conterrâneo da cidade mais precisamente do distrito de Estivas junto com alunos do Centro Estadual de Educação Profissional Prof. Hélio Xavier de Vasconcelos - CEEP de Extremoz, tocaram esse projeto semanalmente e foram expostos no dia 20/11/2019 todas as criatividades desenvolvidas com o uso do lixo eletrônico e que teve a cobertura da TV PONTA NEGRA e noticiado no Programa Notícias da Manhã RN do dia 21/11/2019. 

A importância do descarte correto 

No intuito de evitar os danos causados pelo lixo eletrônico, na minha opinião não há outro caminho que não seja investir no descarte correto e em projetos e/ou programas de reciclagem que induzam todas as pessoas e instituições/órgãos envolvidos na vida útil dos equipamentos. Diz o Professor Lindemberg Caridade. Precisamos ajudar a evitar os danos causados pelo lixo eletrônico ao meio ambiente, pois se trata de um método difícil, em específico porque muitas empresas fornecedoras desses tipos de equipamentos eletrônicos ainda não têm programas de logística reversa verdadeiramente ativas. 

Dessa forma, quero agradecer aos colegas profissionais que fazem parte do CEEP de Extremoz, aos queridos alunos e as pessoas de um modo geral que direta e indiretamente contribuíram, para com o projeto RESET, pois jamais conseguiria sozinho. Sempre penso: é melhor uma esperança tardia do que um desengano sempre! 
Compartilhe no Google Plus