Pesquisa analisa hábitos alimentares dos brasileiros como dietas sem carne e consumo de bebidas alcoólicas

 


Entrevistados pela Toluna responderam sobre hábitos alimentares, mudanças feitas durante a quarentena e consumo de bebidas alcoólicas

A Toluna, empresa que fornece insights em tempo real sobre os consumidores, realizou uma pesquisa com 845 pessoas de todas as regiões do Brasil sobre seus hábitos alimentares, e as mudanças ocorridas no período de isolamento social causado pela pandemia de COVID-19. 

Com relação à prática alimentar, o estudo constatou que 70% dos respondentes se considera onívoro, consumindo todos os tipos de alimento; 10% responderam ser carnívoros, com grande consumo de carne. Entre os entrevistados, 15% responderam seguir dietas com pouco ou nenhum consumo de carne, como semi-vegetariana, consumindo pouca quantidade de carne ou somente carne branca; flexitariana, seguindo uma dieta vegetariana, mas consumindo carne ocasionalmente; vegetariana restrita, não consumindo carne; e ovolactovegetariana, não consumindo carne, mas consumindo derivados como ovos e leite. 

Os entrevistados que possuem dieta sem consumo animal foram questionados sobre o principal motivo para adoção dessa dieta. 70% disseram que o motivo foi para ter alimentação mais saudável, 41% responderam que querem contribuir para o meio ambiente, 32% disseram ter adotado essa dieta para perder peso. Já 31% afirmaram ter pena dos animais, outros 31% disseram que adotaram a dieta por preferência de paladar, 29% responderam que querem diminuir o desperdício de alimentos. Praticidade e economia de dinheiro foram outros motivos apontados por 19% dos entrevistados.

A pesquisa elaborada pela Toluna questionou os entrevistados sobre a redução no consumo de carne e mudanças em hábitos alimentares. 44% disseram não ter diminuído seu consumo de carne, 32% responderam ter diminuído o consumo de carne em todas as refeições, 10% afirmaram ter cortado o consumo de carne alguns dias na semana. Já 5% disseram ter suspendido o consumo de carne em um dia na semana, e 3% responderam estar tentando parar de comer carne. 

A quarentena no país teve um impacto na alimentação dos brasileiros. Os entrevistados foram questionados sobre seus hábitos alimentares durante esse período. 65% disseram que houve aumento na alimentação em casa, 46% responderam que houve aumento com pedidos por delivery, 30% disseram ter aumentado o consumo de comidas pouco saudáveis e 52% notaram aumento de consumo de frutas, verduras e legumes. 

A Toluna também questionou os respondentes sobre o consumo de bebidas alcoólicas. 20% disseram ter aumentado seu consumo, 26% responderam ter mantido a mesma quantidade consumida e 27% disseram ter diminuído. 

As razões para o aumento no consumo de bebidas alcoólicas foram variadas: 60% responderam que o motivo foi ansiedade, 59% disseram que foi por ficar mais tempo em casa e não poder sair, 47% apontaram estresse como motivo, 45% disseram que foi por dificuldade para relaxar, 39% por preocupação, 27% por irritabilidade e 14% por medo. 

A pesquisa da Toluna foi realizada entre os dias 17 e 19 de outubro de 2020, com 845 pessoas das classes A, B e C, segundo critério de classificação de classes utilizado pela Abep – Associação Brasileira de Empresas de Pesquisa, onde pessoas da classe C2 tem renda média domiciliar de R$ 4.500 por mês. Estudo feito com pessoas acima de 18 anos, de todas as regiões brasileiras, com 3 pontos percentuais de margem de erro e 95% de margem de confiança.

Sobre a Toluna

A Toluna fornece insights em tempo real sobre os consumidores na velocidade da economia sob demanda. Ao combinar a escala global e a experiência local com tecnologia inovadora e design de pesquisa premiado, ajudamos os clientes a explorar o amanhã, agora. A Toluna é a empresa controladora da Harris Interactive Europe e da KuRunData. Juntos, elas se esforçam para levar o campo da pesquisa de mercado para um amanhã melhor. Para mais informações, visite tolunacorporate.com.

Por Saúde Today  | via assessoria

Compartilhe no Google Plus